Felipão foca time de ponta da Europa após deixar Uzbequistão

segunda-feira, 24 de maio de 2010 16:37 BRT
 

Por Pedro Fonseca

CURITIBA (Reuters) - O ex-técnico do Brasil, Portugal e Chelsea Luiz Felipe Scolari só aceitará uma proposta para retornar ao futebol europeu se for para treinar uma equipe de ponta, ou então voltará ao Brasil, disse ele à Reuters.

Felipão afirmou que está tentando antecipar o fim de seu vínculo com o Bunyodkor, do Uzbequistão, e que deseja voltar a treinar no futebol brasileiro ou europeu após a Copa do Mundo da África do Sul.

Segundo ele, o clube uzbeque atravessa dificuldades financeiras e propôs a antecipação do fim do contrato, que tinha duração até dezembro, mas até agora não foi formalizada a rescisão.

"Se houver o acerto (com o Bunyodkor), vou estar liberado para definir o meu futuro", disse Scolari à Reuters, por telefone, desde Tashkent.

"Ser for na Europa tem que ser um bom clube, que não seja para brigar por um 4o lugar, mas que possa disputar títulos."

"Ou então eu volto para o Brasil, onde tenho essa condição de estar disputando. Já são sete anos que estou fora", acrescentou o treinador, campeão do mundo em 2002 com o Brasil.

Scolari disse que, deixando o Uzbequistão, inicialmente vai voltar a morar em Portugal, onde foi técnico da seleção nacional entre 2003 e 2008, até definir o seu futuro.

O novo emprego terá que começar a partir de julho, uma vez que o treinador vai comentar a Copa do Mundo para uma emissora sul-africana.

Por esse motivo, o técnico inclusive recusou uma proposta para retornar ao Palmeiras, clube que dirigiu entre 1997 e 2000, conquistando a Copa do Brasil, a Sul-Americana e a Libertadores.

"Recebi um convite do Palmeiras que eu já respondi. Não posso deixá-los esperando até julho porque, de repente, as coisas podem tomar um outro caminho", afirmou o técnico.