Discreta, Henin retorna a seu "quintal" em Roland Garros

terça-feira, 25 de maio de 2010 10:16 BRT
 

Por Martyn Herman

PARIS (Reuters) - A tenista belga Justine Henin voltou na terça-feira ao torneio que descreve como o seu "quintal", e descobriu que as coisas não mudaram muito na sua longa ausência, embora o seu jogo ainda necessite de alguns ajustes.

A tetracampeã do Aberto da França teve uma estreia tranquila, batendo a búlgara Tsvetana Pironkova por 6-4 e 6-3. Foi a 22a vitória consecutiva da belga em Roland Garros, três anos após conquistar seu terceiro título consecutivo.

Mas foi um regresso discreto, já que Henin nunca foi de muita badalação, preferindo que seu jogo fale por si. E foi assim na terça-feira, na quadra Chartrier com meia lotação.

Pironkova, 81a do mundo, não estendeu nenhum tapete vermelho para a rainha do saibro, e se segurou como pôde durante uma hora e meia. A plateia se empolgou com alguns "backhands" da belga. Sob forte calor, alguns usavam as cores da Bélgica, e eventuais gritos de "Allez, Juju" ("vamos, Juju") eram ouvidos.

Henin abriu vantagem ao quebrar o serviço da rival no oitavo game, e pareceu ter se poupado durante o jogo.

Ir a uma partida matinal de tênis, mesmo em se tratando de uma das maiores jogadoras da história do saibro, não é um hábito muito parisiense. O interesse deve ser muito maior depois do almoço, quando Rafael Nadal começa sua jornada por um novo título de Roland Garros, contra o adolescente local Gianni Mina, 18 anos, 655o do mundo.

Ao contrário de Henin, Nadal nunca se afastou, mas sua eliminação diante de Robin Soderling na quarta rodada no ano passado fez com que seu exército de adoradores se questionasse se o espanhol teria perdido para sempre a sua aura.

Um ano depois, tendo controlado a tendinite nos joelhos, Nadal redescobriu sua velha magia e tem se mostrado imbatível na atual temporada do saibro - venceu todos os 15 jogos que disputou.

Em Roland Garros, a primeira rodada dura três dias, e vários outros cabeças-de-chave estreiam na terça-feira.

 
<p>Henin devolve bola em Paris. A tenista belga Justine Henin voltou na ter&ccedil;a-feira ao torneio que descreve como o seu "quintal", e descobriu que as coisas n&atilde;o mudaram muito na sua longa aus&ecirc;ncia, embora o seu jogo ainda necessite de alguns ajustes.25/05/2010.REUTERS/Benoit Tessier</p>