27 de Maio de 2010 / às 17:05 / 7 anos atrás

Adriano, agora na Roma, diz que volta à Itália para pagar dívida

<p>O contrato de Adriano com o Flamengo termina no pr&oacute;ximo domingo, e o atacante n&atilde;o vem treinando desde a elimina&ccedil;&atilde;o da equipe da Copa Libertadores na semana passada. 12/05/2010Bruno Domingos</p>

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O atacante Adriano chorou na sua despedida do Flamengo nesta quinta-feira e disse que está voltando para a Itália, onde atuará pela Roma, para pagar uma dívida que deixou no ano passado, quando rompeu seu contrato com a Inter de Milão alegando que tinha perdido o prazer de jogar futebol.

Embora já fale como jogador da Roma, o atacante afirmou que faltam pequenos detalhes para o acerto final com o time da capital italiana.

"Devo muito à Itália. Joguei sete temporadas lá e faltava alguma coisa para eu apagar o que fiz por lá. Quero mostrar que sou capaz", disse Adriano, que na Itália também atuou pela equipe do Parma.

"Estou preparado para essa responsabilidade. Não quero mais repetir os erros que cometi, mas sei que minha responsabilidade será muito maior pelos erros que cometi. Esse é um voto de confiança de quem acredita em mim", completou o jogador, que carrega o apelido de Imperador, um dos símbolos da história romana. "Sou feliz por ser amado como Imperador e de jogar na Roma... mas é difícil ser o Imperador."

O jogador, de 28 anos, rescindiu seu contrato com a Inter de Milão em 2009. Na época, ele alegava que não estava feliz na Itália e chegou a considerar seu futuro como jogador. Na volta ao Flamengo, clube que o revelou para o futebol, ele ajudou a equipe a conquistar o Campeonato Brasileiro e foi artilheiro da competição.

Este ano, porém, ele participou somente de cerca de metade dos jogos do Flamengo por causa de lesões e problemas pessoais e acabou ficando fora da lista da seleção brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul.

O atacante, que esteve na Alemanha em 2006, acredita ter perdido a chance de disputar seu último Mundial. "Essa era a minha última Copa, mas infelizmente não deu. Acho que não dá mais. Não vou torcer contra porque tenho muitos amigos lá", declarou.

FAMÍLIA NA BAGAGEM

O atacante viaja no dia 6 de junho para acertar os últimos detalhes do contrato com os dirigentes da Roma e deve voltar em definitivo à Itália no dia 14.

"Falta pouquíssimo com a Roma. Está mais de 90 por cento certo", afirmou.

Adriano disse que vinha sendo assediado pela Roma desde o ano passado, mas só agora decidiu apostar no projeto apresentado a ele.

Pelo acordo feito com representantes do clube, o centroavante terá direito de levar avó, mãe, filhos e namorada para morar com ele em Roma. O contrato deve ser firmado por 3 anos.

"Eles (da Roma) vão me dar uma estrutura para levar minha família. Eles sabem que foi isso (a distância) que me fez voltar ao Brasil", afirmou.

Adriano não conteve as lágrimas durante a entrevista na Gávea, sede do clube carioca, e no último contato com o time do Flamengo.

"Me emocionei mesmo. Não tem como. É difícil segurar. Vou com o coração na mão e este é um grupo maravilhoso."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below