Faxineiras de hotel sul-africano acusadas de roubar colombianos

sexta-feira, 28 de maio de 2010 12:12 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - Promotores indiciaram duas faxineiras de um hotel em Johanesburgo pelo furto de dinheiro de membros da seleção de futebol da Colômbia, que estão na África para disputar um amistoso antes da Copa do Mundo, informou a polícia sul-africana na sexta-feira.

Uma porta-voz da polícia, Sally de Beer, disse que três funcionárias do hotel, as únicas pessoas além dos jogadores que tiveram acesso aos cinco quartos afetados, foram detidas na terça-feira por furto, mas que as acusações contra uma delas foram canceladas.

As funcionárias são suspeitas de roubar cerca de 2.000 dólares e 720 euros (882 dólares) em dinheiro vivo. Os jogadores estavam fora do hotel no momento do furto, treinando para a partida contra a África do Sul. O dinheiro não foi recuperado.

"A autoridade promotora decidiu processar duas das mulheres detidas, que estavam empregadas como faxineiras, e retirar as acusações contra a terceira, que era supervisora", disse De Beer.

O hotel, no elegante bairro de Hyde Park, em Johanesburgo, deve abrigar a seleção da Eslovênia, prevista para chegar em 7 de junho.

A segurança e a criminalidade são problemas que preocupam durante a Copa do Mundo, que começa em 11 de junho. A criminalidade é um dos fatores vistos como responsáveis pelo número abaixo do previsto de torcedores estrangeiros que devem assistir à Copa.

(Reportagem de Gordon Bell)