África do Sul pode prender Bashir caso ele participe da Copa

sexta-feira, 28 de maio de 2010 16:30 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - A África do Sul convidou o presidente sudanês Omar al-Bashir para a primeira Copa do Mundo do continente, junto a todos os líderes africanos, mas irá prendê-lo caso ele aceite o convite, disse o presidente Jacob Zuma.

Bashir é procurado pela Corte Internacional de Justiça por acusações de crimes de guerra. Ele nega as acusações de que teria ordenado assassinatos, abusos sexuais ou tortura em massa na região de Darfur.

Zuma disse ao Parlamento que a África do Sul tem a responsabilidade de prendê-lo caso Bashir aceitar o convite, enviado a todos os líderes africanos, para participar da cerimônia de abertura, em 11 de junho.

"A África do Sul respeita a lei internacional e com certeza somos signatários (do estatuto da Corte), nós cumprimos a lei", disse ele em uma sessão parlamentar.

Bashir, o único chefe de Estado procurado pela Corte, foi reempossado presidente na quinta-feira.

Suas viagens internacionais foram reduzidas desde que a Corte emitiu um mandado de prisão no ano passado, mas ele chegou a viajar a países do Oriente Médio e da África, como Arábia Saudita, Líbia e Eritreia.

(Por Gordon Bell, com reportagem adicional de Opheera McDoom, no Sudão)