30 de Maio de 2010 / às 16:24 / 7 anos atrás

Treino coletivo termina sem gols e com muitos erros de Kaká

<p>Kaka e Luis&atilde;o durante treino em Johanesburgo neste domingo. Treino coletivo termina sem gols e com muitos erros de Kak&aacute;. REUTERS/Paulo Whitaker</p>

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - A marcação no campo de ataque foi o principal pedido do técnico Dunga durante o primeiro treino coletivo realizado pela seleção brasileira na preparação para a Copa do Mundo, neste domingo, numa atividade que terminou sem gols e que teve Kaká como destaque negativo.

O meia do Real Madrid, aparentemente fora de ritmo após uma temporada marcada por lesões e poucos jogos, não conseguiu dar prosseguimento às jogadas que passavam por ele, errando passes curtos e sendo facilmente desarmado.

Ele também não arriscou qualquer chute a gol, apesar de ter tido oportunidades a média distância, e foi exigido pelo treinador para compor a marcação no campo adversário.

Após um dos erros, Kaká recebeu palavras de incentivo do goleiro Julio César: “Tá bom Kaká, vamos lá”, disse ele, tentando animar o companheiro, que ficou visivelmente abatido com seu desempenho no treino.

Kaká apresentou-se à seleção com uma lesão muscular na coxa esquerda, e passou toda a primeira semana da preparação brasileira apenas realizando tratamento. Antes da viagem à África do Sul, ele foi considerado curado da contusão pela comissão técnica e passou a treinar normalmente com o restante da equipe, mas ainda faz trabalho individual na academia para recuperar a forma.

O coletivo de 45 minutos terminou sem que qualquer time balançasse as redes, nem mesmo nas jogadas de bola parada repetidas várias vezes por Dunga. Julio César e Gomes fizeram algumas boas defesas, enquanto o lateral-direito Maicon, um dos melhores em campo pelo time titular, mandou a bola bem acima do gol em dois chutes cruzados da entrada da área.

Robinho, pelos titulares, e Julio Baptista, pelos reservas, também se destacaram, mas desperdiçaram boas chances de marcar.

A escalação dos titulares não teve qualquer novidade, com Michel Bastos ocupando a lateral-esquerda, deixando Gilberto na outra equipe, e Elano como terceiro homem de meio-campo, jogando como armador pela direita.

A equipe foi formada por: Julio César, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Kaká; Robinho e Luis Fabiano.

A atividade também indicou que Gomes será o reserva imediato de Julio Cesar, uma vez que Doni ficou de fora da maior parte da atividade. O goleiro da Roma entrou para defender o time reserva apenas nos minutos finais.

Depois do coletivo, Elano e Michel Bastos treinaram cobrança de falta para o gol, com um bom aproveitamento. Já Robinho e Luis Fabiano tiveram desempenho médio nos pênaltis batidos contra Doni.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below