CURTAS-Ataque passa em branco de novo em treino

segunda-feira, 31 de maio de 2010 12:49 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - No treino tático desta segunda-feira, o técnico Dunga voltou a cobrar a marcação pressão dos homens de frente na saída de bola do time adversário, sinalizando a forma como a seleção vai jogar na Copa do Mundo.

Luís Fabiano, Robinho, Kaká e Elano eram cobrados para marcar a saída de jogo da outra equipe a partir dos zagueiros e laterais, tentando roubar a bola no campo adversário.

O treinador também repetiu várias vezes as jogadas de bola parada, com cruzamentos de Elano e Michel Bastos pelo alto para a área. A vantagem foi enorme para a defesa reserva contra o ataque titular, que não conseguiu balançar as redes nenhuma vez.

Kaká, que no treino coletivo de domingo teve uma atuação muito ruim, fora de ritmo e cometendo erros seguidos, esteve melhor na atividade desta segunda, principalmente nos passes.

O time titular foi o mesmo do coletivo: Julio César, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Kaká; Robinho e Luís Fabiano.

"BOLA PATRICINHA"

Depois de um momento de tensão com um jornalista, Felipe Melo tentou descontrair sua entrevista coletiva antes do treino da equipe. Mais um jogador a ser questionado a respeito da bola que será utilizada na Copa do Mundo, ele afirmou: "A outra bola é igual mulher de malandro, você chuta e ela está sempre ali no lugar. Essa bola é a patricinha, não gosta de ser chutada."

GRAMA RUIM

Além das reclamações da bola, os jogadores da seleção também estão insatisfeitos com o gramado do campo montado na Randburg High School, local oficial de treinamento da seleção. A qualquer entrada mais dura, e até mesmo nas finalizações, a grama solta, deixando vários buracos no campo durante os treinos.   Continuação...