Em clima de festa, Brasil vence Zimbábue por 3 x 0

quarta-feira, 2 de junho de 2010 13:39 BRT
 

Por Pedro Fonseca

HARARE (Reuters) - A seleção brasileira derrotou o Zimbábue por 3 x 0 no penúltimo amistoso antes da estreia na Copa do Mundo da África do Sul, nesta quarta-feira. Com o estádio lotado e em ritmo de festa da torcida, os brasileiros venceram com facilidade com gols de Michel Bastos, Robinho e Elano.

Cerca de 60 mil torcedores comemoram até quando o Brasil marcou os gols e fizeram muito barulho no Estádio Nacional do Zimbábue com as vuvuzelas, como são conhecidas as cornetas africanas.

"Demoramos um pouco a entrar na partida porque ainda estamos no período de treinamento, mas conseguimos impor a nossa forma de jogar e mostramos que estamos no caminho certo para a Copa do Mundo", disse a jornalistas após a partida o atacante Luís Fabiano.

O jogador brasileiro mais festejado pelos fãs foi Kaká, que jogou apenas o primeiro tempo, porque está se recuperando de uma lesão muscular, e teve participação discreta.

O ponto negativo do jogo para o Brasil foi a substituição do goleiro Julio César por Gomes ainda na primeira etapa após uma dividida. Por precaução, o goleiro da Inter de Milão foi sacado da partida.

GOLS EM 2 MINUTOS

O Brasil começou o jogo com Thiago Silva na vaga de Juan, poupado, em relação ao time que deve estrear na Copa. Assim, a equipe titular foi formada por Julio César, Maicon, Lúcio, Thiago Silva e Michel Bastos; Felipe Melo, Gilberto Silva, Elano e Kaká; Robinho e Luís Fabiano.

A seleção começou a partida em ritmo lento, e o Zimbábue teve as melhores chances, incluindo uma boa trama do ataque aos 19 minutos que acabou em um chute para fora já com o goleiro brasileiro sem condições de fazer a defesa.   Continuação...

 
<p>O brasileiro Michel Bastos (dir) disputa jogada com zimbabuano Quincy Antipas durante amistoso em Harare. A sele&ccedil;&atilde;o brasileira derrotou o Zimb&aacute;bue por 3 x 0 no pen&uacute;ltimo amistoso antes da estreia na Copa do Mundo da &Aacute;frica do Sul. 02/06/2010 REUTERS/Paulo Whitaker</p>