Adriano volta a depor sobre suspeita de ligação com traficante

sexta-feira, 4 de junho de 2010 10:04 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O atacante Adriano foi interrogado pelo segundo dia consecutivo no Rio de Janeiro devido à suspeita de empréstimo de 60 mil reais a um traficante da favela Vila Cruzeiro, onde o jogador nasceu e frequenta.

Em depoimento na delegacia de Irajá, na zona norte, o jogador revelou ao delegado Luiz Alberto Andrade que usou o montante para comprar cestas básicas para serem entregues a moradores da comunidade.

Para o Ministério Público do Rio de Janeiro há fortes indícios de repasse desses recursos para o traficante Fabiano Atanásio da Silva, conhecido como FB, chefe do tráfico de drogas da favela.

Para a polícia, no entanto, ainda não há provas desta relação.

"A princípio, Adriano continua na condição de testemunha no inquérito para apurar os fatos. Não vi elementos suficientes para indiciar o Adriano por associação ao tráfico de drogas", disse o delegado.

"Vamos aguardar a quebra do sigilo bancário e telefônico do Adriano para tomar novas providências", acrescentou.

Nesta semana, um jornal fluminense divulgou fotos do atacante fazendo com as mãos as iniciais da facção e exibindo armas que, segundo assessores, seriam de brinquedo.

O jogador prestou depoimento de quase uma hora e não deu declarações à imprensa.

Do lado de fora da delegacia, cerca de 50 fãs aguardavam um contato com o atleta. No próximo fim de semana, Adriano deve viajar à Itália para assinar contrato com a Roma.

"Não há nenhum impedimento para que ele deixe o país", disse Andrade.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
<p>O atacante Adriano (centro) deixa escrit&oacute;rio do promotor p&uacute;blico depois de ser chamado para depor diante de um juiz. Adriano foi interrogado pelo segundo dia consecutivo no Rio de Janeiro devido &agrave; suspeita de empr&eacute;stimo de 60 mil reais a um traficante da favela Vila Cruzeiro, onde o jogador nasceu e frequenta. 02/06/2010 REUTERS/Bruno Domingos</p>