Jogador de Gana revela a agonia de ser cortado da Copa do Mundo

sábado, 5 de junho de 2010 12:11 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - O ganês Michael Essien falou comovido sobre a emoção e a agonia de saber que para ele a Copa do mundo havia terminado por conta de sua lesão no joelho.

Escrevendo no site do Chelsea (www.chelseafc.com), Essien descreveu sua tentativa de se recuperar da lesão a tempo e a confirmação de que ele não estaria apto para disputar por Gana sua segunda Copa consecutiva.

"Desde minha lesão em janeiro eu estava trabalhando arduamente para voltar ao Chelsea e a Gana, mas não era para ser."

"Eu fiz tudo o que pude, mas acabei sucumbindo à lesão e tive de aceitar o fato de que o corpo tem seu próprio tempo para cicatrizar e você não pode apressar as coisas", escreveu Essien na sexta-feira, depois de renovar seu contrato com os campeões ingleses até 2015.

Essien sofreu a lesão num treinamento de Gana durante a Copa das Nações Africanas em janeiro.

Ele tinha jogado apenas 45 minutos no torneio em Angola depois de se recuperar de uma lesão no tendão.

"Eu tive a minha última avaliação há uma semana com a presença dos médicos do Chelsea e de Gana. Aconteceu no hotel onde todos os jogadores de Gana estavam hospedados e o que vi nessa reunião foi muito emocionante para mim."

"Tenho que admitir que ninguém ficou mais desapontado do que eu, mas a vida é assim e tenho que seguir em frente", acrescentou o jogador de 27 anos.

O último jogo de Essien pelo Chelsea foi no início de dezembro na Liga dos Campeões.

(Reportagem de Mark Gleeson)