FIFA lança venda de última hora de 38 mil bilhetes para a Copa

sábado, 5 de junho de 2010 13:32 BRT
 

Por Barry Moody

JOHANESBURGO (Reuters) - A FIFA vai colocar à venda 38.000 ingressos para o Mundial, com preços de até 300 dólares, após a recessão global ter prejudicado fortemente seus tradicionalmente lucrativos pacotes de hospitalidade corporativa.

Os bilhetes estarão disponíveis a partir da segunda-feira, apenas quatro dias antes da abertura da Copa do Mundo, e irão custar entre 200 e 300 dólares, informou a entidade máxima do futebol mundial neste sábado.

Eles incluem elegantes assentos e bebidas de cortesia, mas não comida.

Jaime Byrom, chefe da MATCH, agência de viagens oficial da FIFA, disse à Reuters no mês passado que a procura externa pelos pacotes corporativos, que geralmente compõem uma parte significativa das receitas da entidade, despencou por conta da recessão global e dos relatórios alarmistas sobre o crime na África do Sul.

Empresas estrangeiras de serviços financeiros foram as que mais compraram os pacotes de hospitalidade de luxo na última Copa do Mundo na Alemanha em 2006, mas sua demanda evaporou durante a recessão.

Byrom disse que as empresas sul-africanas preencheram parte das lacunas.

No outro extremo da escala, a FIFA afirmou no sábado que cerca de 15.000 bilhetes próximos ao gramado, com vista parcialmente obstruída, serão vendidos ao preço mínimo de 20 dólares.

Ambos os tipos de bilhetes estarão disponíveis apenas para pagamento em dinheiro nas bilheterias da FIFA na África do Sul e não incluem a final em 11 de julho, as semi-finais, a partida de abertura e outros jogos envolvendo a seleção da África do Sul.

O secretário-geral da FIFA, Jerome Valcke, disse nesta semana que a revisão dos planos de distribuição de assentos e redistribuição dos ingressos liberaram um adicional de 100 mil lugares para a primeira Copa do Mundo da África, elevando o total para mais de três milhões de lugares.

Ele disse que a proporção de ingressos comercializados poderá exceder os 97 por cento vendidos na Copa de 2006.