Inspirada, Schiavone bate Stosur e vence Aberto da França

sábado, 5 de junho de 2010 14:48 BRT
 

PARIS (Reuters) - Uma inspirada Francesca Schiavone tornou-se a primeira italiana a vencer um torneio individual do Grand Slam no sábado ao bater a australiana Samantha Stosur na final do Aberto da França.

Schiavone, que antes desta semana nunca tinha ido além das oitavas-de-final em um grande torneio, resistiu à maior força de Stosur para vencer por 6-4 e 7-6. Ela completou a vitória após uma hora e 38 minutos, quando Stosur falhou no backhand e mandou a bola para a multidão.

Ambas estavam estreando em uma final de Grand Slam, mas foi Schiavone, de 29 anos, que aproveitou a chance, impressionando Stosur com vários ataques.

Após perder o primeiro set, Stosur abriu vantagem de 4-1 no segundo, mas a obstinada Schiavone reagiu para levar ao tie-break e fazer 6-2 com um voleio soberbo.

Respirando fundo para controlar a emoção, Schiavone precisou de apenas um match point para conquistar o primeiro título de Grand Slam para a Itália desde que Adriano Panatta venceu o torneio simples masculino aqui em 1976. Ela é também a jogadora mais velha a vencer seu primeiro título de Grand Slam desde a vitória de Ann Jones em Wimbledon no ano de 1969.

Após confirmar sua vitória, ela caiu de costas no solo antes de beijar a superfície da quadra Philippe Chatrier Court e então subiu nas arquibancadas onde foi recebida com abraços dos espectadores.

"Eu não tinha preparado nada porque quando eu preparo as coisas não acontecem", disse uma emocionada Schiavone à multidão quando ela recebeu o troféu das mãos da antiga vencedora do Aberto da França, Mary Pierce.

"Mas eu me sinto maravilhosa hoje, eu (me sinto) como uma campeã. Eu estou realmente, realmente feliz. Obrigado a todos."

Sob temperaturas próximas aos 30 C, Stosur começou bem, mantendo seus dois primeiros serviços firmes, mas Schiavone estava igualmente sólida em seu serviço, alternando suas jogadas e obtendo bons resultados.

Favorita antes da partida, Stosur lutou para segurar as lágrimas. Foi graciosa após a derrota que a impediu de se tornar a primeira australiana a vencer um torneio de simples de um Grand Slam desde a conquista de Evonne Goolagong em Wimbledon em 1980.

"Antes de tudo, Franc, parabéns", disse a australiana cabeça-de-chave do grupo 7. "Você jogou muito bem hoje, você fez um grande torneio, e boa sorte no restante do ano."