Dunga reconhece falha de titulares e cogita opções para Mundial

segunda-feira, 7 de junho de 2010 17:13 BRT
 

DAR ES SALAAM (Reuters) - As quatro substituições realizadas no intervalo melhoraram o ritmo da seleção brasileira após uma atuação marcada por erros no sistema defensivo no primeiro tempo, afirmou o técnico Dunga após a vitória por 5 x 1 contra a Tanzânia, nesta segunda-feira, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo.

O Brasil foi para os vestiários vencendo por 2 x 0, com dois gols de Robinho, mas apresentou deficiências do lado esquerdo da marcação, com o lateral Michel Bastos avançando demais e o volante Felipe Melo falhando na cobertura. A seleção da casa teve as duas primeiras oportunidades de marcar na partida justamente atacando por esse setor.

No intervalo, Dunga trocou quatro jogadores -- entraram Luisão, Gilberto, Josué e Ramires nos lugares de Lúcio, Michel Bastos, Gilberto Silva e Felipe Melo --, e as alterações surtiram efeito. Ramires fez dois gols nos 45 minutos que ficou em campo, e Kaká também balançou as redes com a nova formação.

"Tivemos um pouco de dificuldade no primeiro tempo, depois a gente corrigiu no intervalo", afirmou o treinador a jornalistas após a partida, o último aquecimento brasileiro antes da estreia no Mundial da África do Sul, no dia 15 de junho, contra a Coreia do Norte.

"Todos os que entraram deram sua contribuição e mudaram o panorama do jogo", acrescentou Dunga, que elogiou nominalmente a atuação do veterano Gilberto no lugar de Michel Bastos na lateral-esquerda.

Aos 15 minutos da etapa final, o treinador ainda testou Daniel Alves no meio-campo, no lugar de Elano, e a alteração facilitou as jogadas de ataque do Brasil pelo lado direito do campo. De acordo com Dunga, as opções testadas durante o amistoso podem ser utilizadas na Copa do Mundo para o time titular, dependendo da forma de jogar do adversário.

"São jogadores de diversas características, para que no momento oportuno a gente possa aproveitar esses jogadores", afirmou o treinador. "São variações que a gente pode usar dependendo do adversários e das características. São jogadores que podem mudar o ritmo de jogo e até iniciar uma partida."

Apesar da atuação melhor na etapa final, a seleção brasileira sofreu um gol pela primeira vez após cinco jogos de invencibilidade da defesa.

O goleiro Gomes, que substituiu Julio César enquanto o titular ficou na África do Sul passando por tratamento para uma pequena lesão nas costas, foi a vítima do primeiro gol sofrido pelo Brasil desde outubro de 2009, quando o time perdeu por 2 x 1 para a Bolívia, em La Paz, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

A seleção brasileira retorna ainda nesta segunda para Johanesburgo, onde segue a preparação para o Mundial. Além da Coreia do Norte, a seleção também enfrentará na primeira fase Portugal e Costa do Marfim.

(Reportagem de Pedro Fonseca em Johanesburgo)

 
<p>T&eacute;cnico Dunga congita novas op&ccedil;&otilde;es para a Copa do Mundo ap&oacute;s amistoso contra a Tanz&acirc;nia. REUTERS/Paulo Whitaker</p>