Fotógrafo da Copa é assaltado em hotel com jornalistas

quarta-feira, 9 de junho de 2010 09:12 BRT
 

Por Chico Laxmidas e Peroshni Govender

MAGALIESBURGO, África do Sul (Reuters) - Um fotógrafo que trabalha na Copa do Mundo foi assaltado a mão armada nesta quarta-feira durante a madrugada em um alojamento usado por jornalistas que cobrem as seleções de Portugal e Espanha, gerando preocupações sobre a segurança no país anfitrião.

Dois assaltantes portando ao menos um revólver passaram despercebidos por dois quartos onde jornalistas estavam dormindo antes de acordar um fotógrafo português em um terceiro quarto, disseram vítimas e a polícia.

Antônio Simões, o fotógrafo, foi acordado pelos assaltantes e ameaçado com a arma durante alguns minutos enquanto levavam sua câmera, dinheiro e cartões de crédito.

"Foram somente dois minutos, mas pareceram duas horas. Foi a coisa mais assustadora que já me aconteceu", disse.

Os assaltantes, ainda foragidos, também levaram laptops, celulares, e dinheiro de outras vítimas.

As seleções da Espanha e de Portugal estão treinando em Magaliesburgo, uma cidade calma e cênica a cerca de uma hora ao norte de Johanesburgo.

Diversos fotógrafos cobrindo a Copa do Mundo também já registraram o furto de equipamentos de suas bagagens ao chegarem no aeroporto O.R. Tambo, principal porta de entrada para Johanesburgo.

 
<p>Policiais sul-africanos e jornalistas portugueses aguardam na recep&ccedil;&atilde;o do hotel Nutbush Loma Lodge depois de um assalto a m&atilde;o armada, em Magaliesburgo. Dois assaltantes passaram despercebidos por dois quartos onde jornalistas estavam dormindo e assaltaram um fot&oacute;grafo, levando equipamentos. 09/06/2010 REUTERS/Stringer</p>