África do Sul quer evitar uso de dinheiro público para ingressos

quarta-feira, 9 de junho de 2010 12:47 BRT
 

JOHANESBURGO (Reuters) - O ministro das Finanças da África do Sul, Pravin Gordhan, avisou os governos locais e as companhias estatais que recursos públicos não devem ser utilizados para a compra de ingressos da Copa do Mundo para servidores.

Em resposta por escrito ao parlamento do país, Gordhan disse que o Tesouro Nacional enviou uma circular proibindo que governos locais comprassem ingressos e camisetas para dirigentes e servidores para a Copa do Mundo.

Gordhan disse que esse tipo de gasto é "irregular ... improdutivo e um desperdício de recursos".

O déficit do orçamento da África do Sul chegou a 6,7 por cento do Produto Interno Bruto no ano fiscal de 2009/10 e o governo planeja reduzir esse valor para cerca de 4 por cento até 2012/13.