Brasil tenta manter tabu em estreias contra rival desconhecido

domingo, 13 de junho de 2010 15:55 BRT
 

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - O segundo tempo de um amistoso contra a Nigéria, assistido pela tevê, é tudo que a maioria dos jogadores da seleção brasileira conhece da Coreia do Norte, primeira adversária do Brasil na Copa do Mundo da África do Sul.

A dois dias da estrear no Mundial, a comissão técnica de Dunga ainda não passou para os jogadores da seleção a forma de jogar da equipe asiática, contra quem o Brasil tentará manter o tabu de estrear numa Copa sem derrota desde 1938, na Itália.

"Conhecer eu não conheço, apenas consegui ver metade de um jogo deles, um amistoso que fizeram, e mais nada. Estamos esperando o que a comissão técnica vai passar pra gente", reconheceu neste domingo o volante Ramires, repetindo a falta de informação que outros jogadores já tinham revelado a respeito dos norte-coreanos.

Atual 105a colocada do ranking mundial, a Coreia do Norte é considerada a equipe mais fraca do Grupo G da Copa, que conta ainda com Costa do Marfim e Portugal. Nos últimos sete jogos, todos disputados este ano numa preparação de quatro meses para o Mundial, foram cinco derrotas e dois empates.

Quando perguntados sobre o adversário da primeira partida, os jogadores da equipe brasileira que dizem ter algum conhecimento da seleção da Coreia do Norte citam apenas o amistoso deste mês em que os norte-coreanos perderam para a Nigéria, por 3 x 1, em Johanesburgo.

Naquela partida, em que atuou com a provável equipe que enfrentará o Brasil, os norte-coreanos tiveram dificuldades para chegar ao ataque, apesar dos esforços do habilidoso meio-campista An Yong Hak e do atacante Yong Tae Se. Eles também tiveram problemas nas bolas aéreas sobre a área defensiva, um dos pontos fortes do ataque do Brasil.

"São jogadores de força física, não tem muita diferença de característica das equipes asiáticas", resumiu o lateral-direito Maicon, também tendo como base de informação apenas o último amistoso disputado pelos norte-coreanos.

TABU   Continuação...

 
<p>"Conhecer eu n&atilde;o conhe&ccedil;o, apenas consegui ver metade de um jogo deles, um amistoso que fizeram, e mais nada", disse o volante Ramires. 13/06/2010 REUTERS/Paulo Whitaker</p>