Famintos, portugueses deixam apenas migalhas para jornalistas

segunda-feira, 14 de junho de 2010 14:35 BRT
 

Por Steve Keating

PORT ELIZABETH (Reuters) - Os compromissos da seleção portuguesa com um almoço deixaram a imprensa faminta por informações nesta segunda-feira e somente migalhas sobraram com a chegada dos portugueses para a partida contra a Costa do Marfim na partida de abertura do Grupo G na terça-feira.

Após viajar de Johanesburgo para Port Elizabeth, a seleção portuguesa foi direto para o estádio Nelson Mandela Bay para um treinamento de uma hora no clima frio. Depois disso, os jogadores foram imediatamente procurar um restaurante.

Lembrando repetidas vezes que os jogadores não tinham comido mais que um sanduíche, o porta-voz da seleção portuguesa recolheu perguntas da mesma forma que um garçom em frenesi pega pedidos.

Mas não houve nada apetitoso no menu, já que o técnico Carlos Queiroz e o meia Deco deram somente alguns pedacinhos aos jornalistas.

"Não há realmente nada a dizer. Sem comentários", disse um sorridente Queiroz a jornalistas. "É hora de jogar e temos que mostrar o que somos bons em fazer, jogar futebol."

Deco disse esperar que seu colega de Chelsea, o atacante Didier Drogba, que está machucado, jogue na terça-feira, enquanto Queiroz disse não ter informações sobre as condições do braço quebrado do astro marfinense.

"Não sou médico, então não tenho como dizer se Didier Drogba vai jogar", afirmou. "Após 30 anos no futebol, não há nada que surpreenda."

Com o estômago dos jogadores portugueses roncando e os jornalistas resmungando, o assunto da entrevista coletiva mudou para o corte do meia-atacante Nani, mas nem Queiroz nem Deco se dispuseram a esclarecer as crescentes especulações de que a saída do jogador da Copa foi resultado de um desentendimento dele com a equipe.

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o portuguesa, Carlos Queiroz, durante sess&atilde;o de treino no est&aacute;dio Nelson Mandela em Port Elizabeth. Ap&oacute;s viajar de Johanesburgo para Port Elizabeth, a sele&ccedil;&atilde;o portuguesa foi direto para o est&aacute;dio para um treinamento de uma hora no clima frio. 14/06/2010 REUTERS/Jose Manuel Ribeiro</p>