Para Lúcio, há exagero de árbitros em expulsões e amarelos

segunda-feira, 14 de junho de 2010 17:20 BRT
 

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - A primeira rodada da Copa do Mundo ainda nem chegou ao fim e três jogadores já levaram cartão vermelho, o que na opinião do capitão brasileiro Lúcio representa um exagero dos árbitros nesse início de Mundial.

O uruguaio Nicolas Lodeiro, o sérvio Aleksandar Lukovic e o australiano Tim Cahill foram as primeiras vítimas da postura rigorosa que os árbitros foram orientados a implantar na competição, mas especialmente no caso de Cahill a expulsão direta foi considerada um exagero.

Lúcio, na terceira Copa do Mundo da carreira, manifestou nesta segunda-feira preocupação com a atuação do árbitro húngaro Viktor Kassai para o jogo de estreia do Brasil contra a Coréia do Norte, na terça-feira.

Na opinião do capitão brasileiro, que levou apenas um cartão amarelo e nunca foi expulso em 12 jogos de Mundial até hoje, os árbitros estão exagerando ao distribuir cartões na África do Sul.

"A gente tem visto que em alguns momentos têm havido cartões vermelhos e amarelos mais que o normal, em alguns momentos estão exagerando", disse Lúcio a jornalistas após o treino da seleção brasileira no Estádio Ellis Park, local do jogo com os norte-coreanos.

"Os árbitros são seres humanos e também podem errar, mas sem dúvida há o momento certo de aplicar o cartão amarelo e o cartão vermelho, e esperamos que amanhã o juiz possa se sair bem na partida", acrescentou.

Dentre as três expulsões ocorridas após as 10 primeiras partidas do Mundial, o próprio Lukovic reconheceu sua culpa pelos dois cartões amarelos recebidos contra Gana, mas o uruguaio Lodeiro saiu inconformado depois dos dois cartões amarelos recebidos em apenas 18 minutos em campo.

O caso mais emblemático foi do australiano Cahill. Expulso direto por uma falta sem violência no alemão Bastian Schweinsteiger, o jogador foi às lágrimas ao lamentar o cartão vermelho.

"Foi um golpe arrasador para mim e minha carreira", disse ele aos repórteres. "Acho que merecia um cartão amarelo, a decisão do árbitro foi muito dura", lamentou.

 
<p>&Aacute;rbitro Yuichi Nishimura mostra o cart&atilde;o vermelho para o uruguaio Nicolas Lodeiro, em partida contra a Fran&ccedil;a. Para o capit&atilde;o da sele&ccedil;&atilde;o brasileira L&uacute;cio, h&aacute; exagero em expuls&otilde;es e amarelos. REUTERS/Oleg Popov</p>