"Espírito de 66" inspira Coreia do Norte na Copa

segunda-feira, 14 de junho de 2010 18:35 BRT
 

Por Peter Rutherford

JOHANESBURGO (Reuters) - O técnico da Coreia do Norte, Kim Jong-hun, prestou na segunda-feira um tributo aos seus compatriotas que 44 anos atrás chegaram às quartas-de-final de uma Copa, surpreendendo o mundo e convencendo o menino Kim a dedicar sua vida ao futebol.

Falando na véspera da estreia contra o Brasil, pelo Grupo G, Kim disse a jornalistas que os participantes ainda vivos daquele time de 1966 deram conselhos aos atuais atletas sobre o que esperar do torneio.

A Coreia do Norte protagonizou uma das maiores surpresas da história das Copas, ao bater a Itália na fase de grupos em 1966. Depois, chegou a abrir 3 x 0 sobre Portugal nas quartas-de-final, até que Eusébio comandasse a virada para 5 x 3.

"Há alguns jogadores da Copa da Inglaterra ainda vivos, encontramos com eles antes de vir para cá", disse Kim. "Eles vinham com frequência ao nosso centro de treinamentos e nos deram muitos conselhos e nos disseram como seria. Eles também nos deram muito encorajamento, para que possamos deixar o nosso Grande Líder Kim Jong-il orgulhosíssimo."

A Coreia do Norte caiu no chamado "grupo da morte" na África do Sul, junto com Brasil, Portugal e Costa do Marfim. Mas o exemplo de 1966 faz Kim achar que nada é impossível.

"Ainda tenho nítidas lembranças da Copa do Mundo de 1966", disse o treinador, animado com o tema. "Eu tinha dez anos. (...) Fiquei muito orgulhoso (dos jogadores), e também com inveja deles. Foi isso que me empurrou e me fez perceber que o futebol é muito importante e pode inspirar o povo do meu país. E então decidi que devotaria minha vida ao futebol, e por isso acho que virei técnico da seleção."

Em 105o lugar, a Coreia do Norte ocupa a pior posição no ranking da Fifa entre todas as seleções que disputam a Copa. A estreia será justamente contra o líder do ranking, o Brasil, na terça-feira, às 15h30 (hora de Brasília), no estádio Ellis Park, em Johanesburgo.

Apesar da diferença de "pedigree", os norte-coreanos transpiram confiança, especialmente o atacante Jong Tae-se, que previu vitória contra os pentacampeões.   Continuação...