Paraguai segue confiante, mas precisa trabalhar mais

terça-feira, 15 de junho de 2010 09:32 BRT
 

Por Alexandra Hudson

CIDADE DO CABO (Reuters) - O Paraguai pode deixar a Cidade do Cabo com a confiança na classificação intacta já que o time, que venceu o Brasil e a Argentina nas eliminatórias, conseguiu segurar um empate com a Itália, a última campeã da Copa do Mundo, por 1 x 1.

Mas, apesar de abrir o placar aos 39 do primeiro tempo de cabeça com Antolin Alcaraz, Paraguai cometeu vários erros na cobrança de falta, desperdiçando chances e facilitando o empate da Itália.

"Foi uma estreia muito difícil. Tivemos um grande inicio de jogo, mas cometemos erros nas faltas... Perdemos a concentração em certos momentos e isso não pode acontecer," disse o atacante Roque Santa Cruz, surpreendentemente deixado de fora do time titular, mas que entrou no meio do segundo tempo. "Não acho que jogamos o melhor que podemos. Precisamos melhorar as nossas cobranças de faltas... A Itália não teve muitas chances, eles só conseguiram marcar de bola parada", acrescentou.

A Itália empatou no segundo tempo quando o escanteio cobrado por Simone Pepe não foi cortado pelo goleiro Justo Villar e caiu aos pés de Daniele De Rossi que só teve que empurrar para o fundo da rede.

Com um valioso ponto na partida, o Paraguai vai enfrentar a Eslováquia na partida em 20 de junho e a Nova Zelândia em 24 de junho. "Nós jogamos contra os campeões e saímos com um empate. Isso nos dá confiança", disse o atacante Lucas Barrios. "Nós queremos jogar no mesmo nível que a Itália, não queríamos apenas nos defender. Então, estamos felizes, mesmo sabendo que poderíamos ter vencido o jogo."

No entanto, o atacante ressaltou que a seleção precisa finalizar com mais precisão para garantir a passagem para a segunda fase. "Eu acho que os próximos jogos serão mais abertos e isso deve fazer o trabalho mais fácil para nós. Mas precisamos trabalhar mais em nossa precisão", acrescentou Barrios.

O time da América do Sul nunca foi além do que a segunda fase na história, mas isso, hoje, é obrigação para o time. "Nós queremos chegar, pelo menos, até as quartas-de-final, pois isso nunca aconteceu na história do Paraguai", disse Santa Cruz.

O técnico Gerardo Martino vai manter o suspense para a Eslováquia sobre quais atacantes vão começar o próximo jogo, após a dupla titular na estreia Lucas Barrios e Nelson Valdez terem sido substituídos.

"Eu não estava 100 por cento. Tive um problema muscular e não sabia se poderia jogar desde o início do jogo, então acho que o técnico fez a melhor opção", explicou Santa Cruz.

 
<p>Antolin Alcaraz do Paraguai (21) comemora seu gol com Nelson Haedo Valdez durante jogo contra a It&aacute;lia pelo Grupo F da Copa do Mundo. O Paraguai conseguiu segurar um empate com a &uacute;ltima campe&atilde; da Copa do Mundo, por 1 x 1. 14/06/2010 REUTERS/Carlos Barria</p>