Cambistas na África do Sul lucram com Copa do Mundo

terça-feira, 15 de junho de 2010 09:57 BRT
 

Por Tiisetso Motsoeneng e Zaheer Cassim

JOHANESBURGO (Reuters) - Cambistas na África do Sul estão ganhando muito dinheiro com o evento de esporte mais assistido do mundo, vendendo ingressos para a final por até 4 mil dólares com cinco dias após o inicio do torneio no país.

O governo sul-africano prometeu restrições ao mercado negro de ingressos após uma invasão de campo, gerada por ingressos falsos, no amistoso entre a Nigéria e a Coréia do Norte que deixou 15 pessoas feridas.

Mas cambistas ilegais continuam operando na África do Sul, alguns dele fazendo negócios inclusive em frente à cabine oficial da Fifa para a venda de ingressos no distrito financeiro de Johanesburgo, Sandton.

Um homem, se dizendo dos Estados Unidos, falou com um repórter da Reuters oferecendo seis ingressos para o jogo desta terça-feira do Brasil contra a Coreia do Norte por 250 dólares cada. Ele estava exatamente do lado de fora de uma cabine de ingressos da Fifa em Sandton, ao lado de alguns poucos fãs em fila para comprar ingressos.

Os ingressos para a final estavam sendo vendidos por 30 mil rands (cerca de 4.050 dólares), mas um cambista estava oferecendo um ingresso para a final por 12.500 rands, segundo reportou a Talk Radio 702. "Para as finais, sim, o preço está em 12 mil e quinhentos (rands)", disse o cambista para a Talk Radio 702.

"Eu volto a falar com você nessa tarde assim que eles chegarem", ele disse quando perguntado se tinha ingressos para o jogo entre Brasil e Costa do Marfim no domingo.

Os ingressos oferecidos eram de categoria 1, que é vendido por 160 dólares no site da Fifa. Rich Mkhondo, porta-voz do comitê organizador da Copa, enviou as informações para a Match Hospitality, que gerencia as vendas para a Fifa.

A Match Hospitality não estava disponível para comentar.