Brasil sofre com retranca mas vence Coreia do Norte por 2 x 1

terça-feira, 15 de junho de 2010 20:00 BRT
 

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - O Brasil precisou de quase uma hora de futebol para conseguir superar a retranca da Coreia do Norte, mas conseguiu uma apertada vitória por 2 x 1 em sua estreia na Copa do Mundo da África do Sul, nesta terça-feira, numa noite gelada no estádio Ellis Park, em Johanesburgo.

Com um passe para o gol de Maicon e tendo feito seu próprio gol, ambos no segundo tempo, o meia Elano foi o destaque da seleção, que no entanto levou um gol nos minutos finais de Ji Yun Nam, premiando uma atuação taticamente eficiente da Coreia do Norte.

Com a vitória, o Brasil lidera o Grupo G com três pontos, após o empate sem gols de Costa do Marfim e Portugal, que têm um ponto cada. Os norte-coreanos, em sua primeira participação num Mundial desde 1966, permanecem com zero.

"Ainda temos grandes seleções pela frente, mas começar vencendo é sempre importante", disse Maicon, autor do primeiro gol do Brasil no Mundial, após o jogo, disputado sob frio de 1 grau Celsius.

Contra um adversário que se fechou na defesa, com oito jogadores atrás da linha da bola na maior parte do tempo, faltou criatividade à seleção brasileira para abrir o marcador mais cedo. A atuação apagada de Kaká deixou o time carente de um armador.

O primeiro gol aconteceu após bola enfiada em profundidade por Elano para Maicon pela direita. O lateral chutou com força, praticamente sem ângulo, e a bola fez uma curva antes de balançar as redes do goleiro Ri Myon Guk, exatos 10 minutos depois do intervalo.

Elano fez o segundo aos 26, dessa vez aproveitando passe de Robinho por trás da linha defensiva norte-coreana, e logo depois deixou o campo substituído por Daniel Alves.

Como esperado, os norte-coreanos entraram em campo com o objetivo de se defender e sair nos contra-ataques. Uma linha de cinco defensores, protegida por três volantes, fechou de forma eficiente os espaços para a seleção brasileira.   Continuação...

 
<p>Maicon comemora com jogadores gol na vit&oacute;ria do Brasil por 2 x 1 sobre a Coreia do Norte na estreia na Copa. REUTERS/Siphiwe Sibeko</p>