Buffon faz exames e rumores sobre corte aumentam

quarta-feira, 16 de junho de 2010 09:27 BRT
 

Por Mark Meadows

IRENE, África do Sul (Reuters) - O goleiro da Itália Gianluigi Buffon ficou de fora dos treinos pelo segundo dia consecutivo nesta quarta-feira após ir ao hospital para exames detalhados em um problema no nervo ciático que está gerando rumores sobre a sua capacidade de continuar na Copa do Mundo.

O jogador de 32 anos, que está sendo afetado por contusões há dois anos, sentiu o problema no nervo ciático antes do empate na segunda por 1 x 1 contra o Paraguai pelo grupo F. Mesmo tendo participado da partida, ele acabou substituído no intervalo.

Buffon disse que espera retornar aos treinos em dois dias, mas isso não aconteceu e a seleção italiana divulgou uma declaração oficial dizendo que não há como prever quando o goleiro pode voltar a jogar.

O porta-voz do time disse que a Itália pode divulgar outra nota oficial nesta quarta dependendo dos resultados dos exames em Pretoria.

O inexperiente goleiro do Cagliari Federico Marchetti, que substituiu Buffon na partida de segunda-feira, está se preparando para iniciar como titular na partida do domingo contra a Nova Zelândia em Nelspruit.

A imprensa italiana está especulando se Buffon, herói do Mundial de 2006, vai ficar de fora também da última partida da fase de grupos contra a Eslováquia no dia 24 de junho e pode sofrer para voltar com condições de jogo para o restante da competição.

A única informação que a Itália divulga é que a condição do goleiro está sendo monitorada diariamente.

O meio-campista Andrea Pirlo, que ficou de fora da estreia com um problema na panturrilha e também deve ficar no banco durante a partida contra a Nova Zelândia, foi para o hospital junto com Buffon para fazer o seu próprio check-up. O restante do time treinou normalmente.

 
<p>Goleiro da It&aacute;lia, Gianluigi Buffon, faz alongamento em sess&atilde;o de treino em Irene. Buffon ficou de fora dos treinos pelo segundo dia consecutivo nesta quarta-feira ap&oacute;s realizar exames em um problema no nervo ci&aacute;tico. 12/06/2010 REUTERS/Stefano Rellandini</p>