Maradona a Pelé e Platini: parem de falar besteiras sobre mim

quarta-feira, 16 de junho de 2010 11:10 BRT
 

PRETÓRIA (Reuters) - O motivo dos poucos gols marcados nas primeiras partidas da Copa do Mundo pode ser a criticada bola desenvolvida pela Adidas para o torneio, garantiu nesta quarta-feira o técnico da seleção argentina, Diego Maradona.

Em 15 partidas disputadas até agora a bola balançou a rede 24 vezes.

A bola, batizada de Jabulani, que significa "celebrar", tem sido criticada pelos jogadores que afirmam que ela é instável e inadequada para um torneio do nível da Copa do Mundo.

Maradona também aproveitou o tema para mandar um recado ao ex-jogador francês Michel Platini e ao seu arquirrival, o brasileiro Pelé, após declarações divulgadas pela imprensa em que ambos criticaram seu desempenho à frente da seleção argentina.

"(A bola) influencia muito. Eu pediria a Pelé e a Platini que em algum momento olhem um pouco para a bola. Que se dediquem a ver a bola, se é boa ou ruim, e que parem de falar besteiras sobre mim", disse o técnico em entrevista coletiva.

Após vencer a Nigéria por 1 x 0, a Argentina jogará pela liderança do Grupo B do Mundial, na quinta-feira, contra a Coreia do Sul, que derrotou a Grécia por 2 x 0 na estreia.

Pelé, costumeiramente envolvido em polêmicas com Maradona sobre quem foi o melhor jogador da história, teria dito a jornais brasileiros que foi um erro colocar Maradona no comando da seleção argentina.

"Pelé que volte a um museu. Sempre tive uma relação muito distante com ele", garantiu Maradona na sala de imprensa do estádio Loftus Versfeld em Pretória.

Já Platini, atualmente presidente da UEFA, fez declarações irônicas a um jornal brasileiro sobre o papel do treinador argentino ao dizer que "Maradona como técnico é um grande jogador".

"Todos sabemos como são os franceses e Platini é francês e se acha mais que todo mundo. Não dei bola para ele, nem penso dar bola."

(Por Enrique Andrés Pretel)

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina, Diego Maradona, em coletiva de imprensa no est&aacute;dio Loftus Versfeld, em Pret&oacute;ria. O motivo dos poucos gols nas primeiras partidas da Copa pode ser a criticada bola da Adidas, disse nesta quarta-feira Maradona. 16/06/2010 REUTERS/Enrique Marcarian</p>