Uruguai vence e complica chances da anfitriã África do Sul

quarta-feira, 16 de junho de 2010 19:24 BRT
 

PRETÓRIA, África do Sul (Reuters) - A seleção uruguaia derrotou a África do Sul por 3 x 0 nesta quarta-feira, com dois gols de Diego Forlán, e deixou os anfitriões em situação difícil no Grupo A da Copa do Mundo.

O time comandando por Carlos Alberto Parreira soma apenas um ponto no grupo liderado pelos uruguaios, que agora têm 4. França e México, com um ponto cada, se enfrentam na quinta-feira.

"Perdemos um jogo em que merecíamos ao menos um empate", disse Parreira.

"O resultado não é um reflexo verdadeiro da partida. Mas se conseguirmos vencer a França por 1 x 0, poderemos avançar", acrescentou o brasileiro.

A derrota sul-africana foi a pior para uma nação anfitriã do torneio desde a goleada de 4 x 1 sofrida pelo México em casa diante da Itália nas quartas-de-final de 1970 e o estilo italiano, que foi vice naquela Copa, tem a ver com a forma cirúrgica e calma com a qual o Uruguai jogou.

Uma noite que começou com uma atmosfera eletrizante terminou em desânimo dos torcedores apaixonados dos Bafana Bafana, muitos dos quais deixaram o estádio antes do final do jogo, de vuvuzelas nas mãos.

O Uruguai começou bem, trocando passes no meio-campo, e abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo em um chute de fora da área de Forlán que desviou num jogador sul-africano e encobriu o goleiro Itumeleng Khune.

O gol acordou a equipe da casa e o meia Steven Pienaar passou a criar, porém Katlego Mphela era deixado como único atacante, e faltavam opções na frente.

A 10 minutos do final o Uruguai teve um pênalti a seu favor depois que o goleiro derrubou o atacante Luis Suárez. Khune foi expulso no lance. Forlán cobrou bem a penalidade e ampliou.

Nos acréscimos, os uruguaios ainda marcaram o terceiro após um cruzamento de Suárez que encontrou Alvaro Pereira sozinho na área. Ele só desviou para o gol, fechando o marcador.

(Por Simon Evans)

 
<p>Diego F&oacute;rlan comemora gol do Uruguai contra a &Aacute;frica do Sul, que terminou em 3 x 0 para os sul-americanos em Pret&oacute;ria. REUTERS/Brian Snyder</p>