África do Sul diz que gol no começo lhe tirou do prumo

quarta-feira, 16 de junho de 2010 20:20 BRT
 

Por Mark Gleeson

PRETÓRIA (Reuters) - A seleção sul-africana foi apanhada de surpresa por um gol logo no começo da partida e não conseguiu reagir ao domínio do Uruguai no jogo de abertura da segunda rodada da Copa do Mundo, na quarta-feira, em Pretória.

Mas os anfitriões do torneio também jogaram a culpa da derrota sobre o árbitro suíço Massimo Busacca, responsável por marcar um pênalti polêmico e expulsar o goleiro Khune aos 34 minutos do segundo tempo. O próprio Khune, no entanto, pediu desculpas à torcida e aos colegas pela desastrada rasteira que aplicou em Luis Suárez na pequena área.

"O primeiro gol foi crucial, realmente nos apanhou de surpresa", disse o meia Steven Pienaar após a derrota por 3 x 0. "O Uruguai é um time bem organizado atrás, e não conseguimos quebrar (a resistência da defesa)."

"Todos os gols saíram de erros nossos", acrescentou o lateral Siphiwe Tshabalala, que teve uma atuação apagada na quarta-feira, depois de ter sido escolhido o "homem do jogo" na estreia contra o México, na sexta-feira passada. "Tem dias que você tenta de tudo, mas as coisas não dão certo."

O meia Kagisho Dikgacoi, que levou o segundo amarelo da Copa e ficará fora da partida contra a França, contestou o pênalti que resultou no segundo gol, além de causar a expulsão de Khune.

"Achei que íamos nos recuperar, mas aí levamos um pênalti e um cartão vermelho contra nós. O árbitro não foi justo."

Khune, que também estará suspenso contra a França na terça-feira em Bloemfontein, disse que pediu desculpas aos seus colegas. "Não foi deliberado, mas acho que eu devo um pedido de desculpas a eles", afirmou. "Devo me desculpar com as pessoas também, porque elas têm estado aqui (torcendo) por nós, e que algo assim aconteça não foi legal."

A África do Sul agora tem grandes chances de se tornar a primeira seleção anfitriã de uma Copa a não passar da primeira fase.

 
<p>Jogadores sul-africanos deixam campo ap&oacute;s derrota por 3 x 0 para o Uruguai na Copa do Mundo. REUTERS/Marcos Brindicci</p>