Técnico suíço enfrenta dilema no ataque para jogo contra o Chile

quinta-feira, 17 de junho de 2010 11:40 BRT
 

Por David Clarke

DURBAN (Reuters) - O técnico da seleção suíça, Ottmar Hitzfeld, precisa decidir se mantém o ataque que surpreendeu a favorita Espanha em sua partida de estreia ou se escala o capitão Alexander Frei para enfrentar o Chile na segunda-feira.

Hitzfeld disse antes do jogo contra os espanhóis que o atacante e artilheiro recordista Frei voltaria a treinar nesta quinta-feira após se ausentar do primeiro jogo da Suíça pelo Grupo H por culpa de uma contusão no tornozelo.

Insistindo em dois homens no ataque, Hitzfeld escolheu Eren Derdiyok para jogar ao lado de Blaise Nkufo. Alto e forte, o atacante Derdiyok foi fundamental na finalização do gol de Gelson Fernandes aos sete minutos do segundo tempo contra a Espanha.

"Quando ficamos sem Alex Frei, decidi muito espontaneamente apostar em Eren Derdiyok", disse Hitzfeld.

"Sabíamos que precisávamos de um homem de frente muito forte ali, um atacante muito forte, alguém que soubesse criar confusão na defesa adversária", afirmou o técnico alemão após o confronto.

Se por um lado Frei e Nkufo marcaram cinco gols cada nas eliminatórias, perderam o gás, e Frei não parece mais tão afiado.

Nos últimos jogos das eliminatórias o capitão suíço, que marcou 40 gols em 75 partidas, também causou confusão no meio-campo recuando com muita frequência.