Maradona pede desculpas a Platini....mas não a Pelé

quinta-feira, 17 de junho de 2010 14:02 BRT
 

JOHNESBURGO (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, pediu desculpas a Michel Platini após uma suposta declaração do dirigente francês, mas deixou claro que não fará o mesmo com Pelé.

Maradona levantou ao final da entrevista coletiva após a vitória de sua equipe por 4 x 1 sobre a Coreia do Sul pelo Grupo B do Mundial nesta quinta-feira, mas voltou e surpreendeu abrindo um papel que tinha em mãos.

"A nobreza obriga os rapazes. Platini me mandou uma carta dizendo que não disse o que vocês me disseram que ele disse (...) Quero pedir desculpas a Platini, mas não a Pelé", destacou Maradona antes de finalizar o contato com os jornalistas.

Maradona havia criticado na quarta-feira Platini e Pelé, que supostamente colocaram em dúvida sua capacidade como treinador.

A mídia brasileira informou que Platini, presidente da Uefa, havia dito com ironia que "Maradona como técnico é um grande jogador".

"Todos sabemos como são os franceses, Platini é francês e se acha mais que todo mundo", disse Maradona na véspera.

Neste mesmo dia, o treinador havia pedido que "Pelé voltasse a um museu" depois das declarações do brasileiro à imprensa brasileira de que a federação argentina cometeu um erro ao escolher Maradona como técnico.

A entrevista coletiva de quinta-feira teve um momento de descontração quando um jornalista perguntou a Maradona a razão de seus abraços efusivos aos jogadores argentinos.

Enquanto acontecia a tradução do inglês ao espanhol, a expressão de Maradona passou de séria a assombrada, e depois a divertida.   Continuação...