Lula questiona corte do Morumbi da Copa de 2014

quinta-feira, 17 de junho de 2010 16:10 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva questionou nesta quinta-feira a decisão da Fifa de excluir o estádio do Morumbi da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

A decisão foi anunciada pela autoridade máxima do futebol na véspera, e foi justificada pelo fato de não terem sido apresentadas as garantias financeiras necessárias para a execução do projeto de reforma aprovado pela Fifa.

"Acho estranho. Talvez seja uma exigência arquitetônica ou de engenharia que eu não conheço. De qualquer forma, o governador de São Paulo e o prefeito de São Paulo vão ter que se manifestar a respeito", disse Lula a jornalistas.

"São Paulo é o Estado mais importante do ponto de vista econômico. É impossível imaginar que por conta de um estádio você não vai ter a Copa do Mundo em São Paulo."

Apesar do veto ao Morumbi, que é propriedade do São Paulo Futebol Clube, a cidade deve ter um estádio no Mundial. Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol e do comitê organizador da Copa de 2014, disse que "certamente" a cidade de São Paulo estará no torneio e que vai procurar as autoridades paulistas depois do Mundial da África do Sul.

Perguntado se a decisão levaria à construção de um estádio com dinheiro público para o Corinthians --time para o qual o presidente torce-- e que seria utilizado na Copa, Lula negou.

"Não haverá estádio com dinheiro público, a não ser que você seja proibido de emprestar dinheiro, coisa que nós já repetimos que todos os Estados terão até 400 milhões de reais de financiamento do BNDES para construir os estádios e se preparar para a Copa", sublinhou Lula.

"Não é dinheiro público, é empréstimo que as pessoas pagam."

Por outro lado, o presidente defendeu a construção de um estádio pelo Corinthians: "O que eu defendo, independentemente de Copa do Mundo, é que o Corinthians faça um estádio, porque ficar naquela Fazendinha que nós estamos não dá mais. Mas isso depende das finanças do Corinthians."   Continuação...

 
<p>Est&aacute;dio do Morumbi foi cortado pela Fifa como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, que ser&aacute; realizada no Brasil. REUTERS/Paulo Whitaker</p>