Fifa muda regras para suspensões por acúmulo de cartões amarelos

sábado, 19 de junho de 2010 09:42 BRT
 

Por Andrew Cawthorne

JOHANESBURGO (Reuters) - A Fifa mudou as regras sobre suspensões por acúmulo de cartões amarelos na Copa do Mundo para reduzir as chances de jogadores importantes ficarem de fora da final da competição no dia 11 de julho.

O alemão Michael Ballack em 2002, o italiano Alessandro Costacurta em 1994 e o argentino Claudio Caniggia em 1990 são alguns dos nomes famosos que ficaram de fora da decisão após tomarem o segundo cartão amarelo na semifinal.

Para a edição deste ano do torneio, a entidade que comanda o futebol mundial mudou a regra de suspensões por acúmulo de cartões amarelos. Isso significa que os jogadores só ficarão fora da final se receberem dois amarelos --ou, é claro, um vermelho direto-- na disputa da semifinal.

No passado, os atletas podiam chegar à semifinal pendurados com um cartão amarelo.

"A Fifa simplesmente disse que quer dar aos melhores jogadores a chance de jogar a final", disse o porta-voz da entidade Marius Schneider. "A discussão surgiu quando Ballack foi suspenso."

Os torcedores da Inglaterra lembram bem da regra anterior por causa das lágrimas de Paul Gascoigne ao receber o cartão amarelo na semifinal da Copa de 1990, que o deixaria fora da final caso os ingleses não tivessem sido derrotados pela Alemanha.

As regras sobre suspensões para cartões vermelhos continuam as mesmas.

(Reportagem adicional de Paul Radford e Helen Popper)

 
<p>&Aacute;rbitro brasileiro Carlos Eug&ecirc;nio Simon mostra cart&atilde;o amarelo para Jamie Carragher (centro) da Inglaterra durante partida da Copa do Mundo no s&aacute;bado, 12 de junho de 2010. A Fifa anunciou neste s&aacute;bado, 19 de junho de 2010, mudan&ccedil;a nas regras de suspens&atilde;o por ac&uacute;mulo de cart&otilde;es amarelos para evitar que jogadores importantes fiquem fora da final do torneio. REUTERS/Alessandro Bianchi</p>