Especialista em cobrança de faltas, Maradona dá exemplo

sábado, 19 de junho de 2010 16:29 BRT
 

Por Rex Gowar

PRETÓRIA (Reuters) - Ninguém na delegação da Argentina na Copa do Mundo, nem mesmo Lionel Messi, cobra faltas melhor que Diego Maradona.

Quando ele organiza uma competição de acertar o travessão, ela dura poucos segundos porque acerta o alvo na primeira tentativa e depois se afasta sorrindo.

Como treinador, Maradona quase entra nas mentes de seus jogadores, encorajando-os e estimulando-os durante o treinamento.

Ele já disputou quatro Copas do Mundo como jogador, e agora como treinador parece ter deixado para trás seu passado de abuso de drogas e quase morte.

Aos 49 anos de idade, foi a principal peça no treinamento dos goleiros reservas Mariano Andújar e Diego Pozo através de intensa prática de cobranças de falta enquanto os jogadores que participaram da vitória por 4 x 1 na quinta-feira sobre a Coréia do Sul descansaram.

A imprensa arregalou os olhos ao ver Maradona, que tinha uma proteção na coxa esquerda, desferindo suavemente seus chutes de perna esquerda em qualquer dos ângulos superiores da trave.

Até uma simples defesa era saudada com enfáticos elogios do capitão da equipe campeã da Copa do Mundo de 1986.

Maradona fala dos seus 23 jogadores lutando para entrar no gramado na Copa do Mundo. Assistindo ao treinamento, é óbvio que não são palavras vazias. Ele mantêm todos os 23, até o terceiro goleiro Pozo, na ponta dos pés.   Continuação...