Meio-campo da Nigéria recebe ameaças de morte após expulsão

domingo, 20 de junho de 2010 10:53 BRT
 

Por Tansa Musa

DURBAN (Reuters) - O meio-campista nigeriano Sani Kaita foi alvo de uma enxurrada de ameaças de morte depois de ser expulso na derrota das Super Águias por 2 x 1 para a Grécia, em partida do Grupo B, na quinta-feira.

"Até o momento, Kaita recebeu mais de mil ameaças por e-mail de nigerianos", disse o porta-voz da seleção Peterside Idah.

"Estamos levando-as muito a sério. Informamos o governo nigeriano sobre o assunto e também escrevemos à Fifa para alertá-los", disse Idah à Reuters por telefone da concentração da Nigéria a cerca de 200 quilômetros ao norte de Durban.

A Nigéria liderava o jogo de quinta-feira por 1 x 0 quando Kaita chutou o grego Vassillis Torosidis aos 33 minutos. O árbitro lhe mostrou o cartão vermelho na mesma hora.

A seleção africana sofreu dois gols na sequência, prejudicando seriamente suas chances de ir para a fase seguinte do torneio.

"Consideramos o assunto muito sério, porque se trata de um jovem dando o melhor de si a serviço de seu país e do futebol", acrescentou Idah.

"Por isso ficamos chocados e exortamos as autoridades nigerianas a tomar medidas para protegê-lo."

Ele afirmou que o meio-campista de 24 anos ficou "terrivelmente abalado, mas felizmente está recebendo muito apoio de seus companheiros de equipe e da delegação".

A Nigéria enfrenta a Coreia do Sul em Durban na terça-feira, e precisa vencer para ter alguma chance de se classificar.

O porta-voz do time disse que os zagueiros Taye Taiwo e Elderson Echiejile, que sofreram contusões na partida contra a Grécia, estão "se recuperando bem" e podem estar disponíveis para a última partida da fase de grupos.