Luís Fabiano desencanta e Brasil se classifica; Kaká é expulso

domingo, 20 de junho de 2010 17:46 BRT
 

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - Luís Fabiano descontou contra a Costa do Marfim os seis jogos que passou em branco pela seleção brasileira e, com dois gols, abriu caminho para a vitória do Brasil por 3 x 1, neste domingo, que classificou o time para as oitavas-de-final da Copa do Mundo.

Numa partida com os ânimos acirrados, com faltas duras de ambas as partes, muita reclamação e jogadores se estranhando em campo, Kaká foi expulso após receber dois cartões amarelos num espaço de três minutos no fim da etapa final após disputas com Kader Keita.

No primeiro lance, Kaká, visivelmente irritado com a marcação africana, deu um empurrão no adversário e, no segundo, deixa o cotovelo no peito de Keita, que caiu no gramado com a mão no rosto.

Com a bola rolando, Luís Fabiano balançou as redes uma vez em cada tempo no lotado estádio Soccer City, e Elano fez o terceiro do Brasil, seu segundo no Mundial da África do Sul, para levar a seleção aos seis pontos em dois jogos e garantir a vaga de forma antecipada na próxima fase.

Didier Drogba, capitão e maior ídolo do futebol marfinense, fez de cabeça o gol de honra da seleção africana, aproveitando-se de falha de posicionamento da defesa brasileira.

Em seu segundo gol, aos 5 minutos da etapa final, Luís Fabiano livrou-se da marcação com dois lençóis seguidos, mas dominou a bola no braço antes de chutar.

"Eu insisti, sabia que na hora certa ia acontecer. E quando sai um, saem vários. Ter a confiança do treinador e dos companheiros é fundamental", disse Luís Fabiano, que admitiu ter ajeitado a bola com a mão. "Foi uma mão involuntária."

Num primeiro tempo que os dois times foram praticamente iguais, com quatro chutes a gol mas apenas um na direção da meta, o atacante brasileiro estufou a rede do goleiro Boubacar Barry com uma bomba no alto, aos 25 minutos de jogo.   Continuação...

 
<p>Lu&iacute;s Fabiano (centro) comemora gol contra Costa do Marfim. REUTERS/Amr Abdallah Dalsh</p>