Para Lula, seleção precisa se prevenir contra olho gordo

segunda-feira, 21 de junho de 2010 10:14 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A seleção brasileira de futebol, por ter demonstrado um crescimento na partida de domingo contra a Costa do Marfim, tem agora de preocupar-se com o "olho gordo", afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira.

"Penso que nós agora precisamos ficar mais espertos, porque quanto mais o Brasil cresce, mais os olhos gordos vão ficar olhando o Brasil", disse Lula, no programa de rádio semanal "Café com o presidente".

Lula elogiou o desempenho do time na vitória por 3 x 1 sobre os marfinenses. Para ele, a seleção teve o "controle" da partida e os resultados são "muito satisfatórios". "Se o Brasil continuar assim, fique certo que o Brasil terá um lugar garantido na final."

O presidente também elogiou o atacante Luís Fabiano e defendeu o meia Kaká, expulso do jogo de domingo.

"o Luís Fabiano desencantou marcando um gol belíssimo", comentou. "A expulsão do Kaká foi uma atitude, eu diria, quase que impensável do juiz, porque o Kaká não fez nada no jogador."

Kaká foi expulso da partida após bater o cotovelo no peito de um adversário, que caiu no chão com as mãos no rosto.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

 
<p>Presidente Lula fala com os jogadores Robinho (centro) e Elano em Bras&iacute;lia, antes da partida da equipe para o Mundial. Lula disse nesta segunda-feira que a sele&ccedil;&atilde;o brasileira tem agora de preocupar-se com o "olho gordo", ap&oacute;s a vit&oacute;ria sobre a Costa do Marfim. 26/05/2010 REUTERS/Ricardo Moraes</p>