21 de Junho de 2010 / às 14:17 / em 7 anos

Jornais franceses chamam jogadores de tolos amotinados

Por Crispian Balmer e Sophie Taylor

PARIS (Reuters) - A imprensa francesa destilou escárnio e ridicularizou a seleção nacional nesta segunda-feira, após os jogadores boicotarem um treinamento na África do Sul em protesto contra a expulsão do atacante Nicolas Anelka do grupo.

Em um raro caso de unanimidade, jornais nacionais e regionais se alinharam no ataque aos jogadores, ao treinador Raymond Domenech e à Federação Francesa de Futebol por uma crise que - todos concordam - trouxe vergonha para o esporte e para a nação.

Acompanhe algumas das reações:

L‘EQUIPE

”Uma rebelião? Não, um capricho. Uma greve? Não, covardia. Não se engane. A aparente solidariedade republicana mostrada pelos jogadores ontem é uma ilusão.

“Eles (a federação de futebol) criaram uma farsa; é apenas espuma, uma bomba de fedor que não para de explodir.”

“Patrice Evra mostrou definitivamente que subverteu a função de capitão para se transformar em um líder de uma gangue.”

“Raymond Domenech, por ter participado dessa farsa e ter lido a declaração dos jogadores, perdeu a sua última oportunidade de mostrar algum estilo e coragem.”

LE PARISIEN

“Todos os dias, os ‘Bleus’ ultrapassaram as fronteiras do inaceitável... Esse grupo de crianças mimadas, liberados para fazerem o que querem por toda a hierarquia, não tem limites, não tem senso de dever nenhum com a proximidade do jogo contra a África do Sul.”

“Ter o pior time da Copa do Mundo já era insuportável. Ter também o mais estúpido é intolerável... O motim em Knysna vai ser, para sempre, a Waterloo do futebol francês.”

LE FIGARO

“É um suicídio coletivo... O time francês se transformou em motivo de ridículo perante o mundo inteiro ontem em Knysna. O ‘campo de sonhos’ se tornou um pesadelo vivo. Foi algo quase alucinatório. Este é um psicodrama que vai entrar na história da Copa do Mundo. O time francês foi reduzido à cinzas.”

LIBERATION

”Se essa charada tem um culpado (Nicolas Anelka), e comparsas (todos os jogadores que não justificam seus salários ou a chance de ter a profissão dos seus sonhos desde crianças), há outra pessoa que também é responsável por tudo isso: o técnico da seleção francesa.

“Nós os vemos como exemplos para as crianças que se desviaram na vida correta, mas na realidade eles são apenas meros comerciantes de um esporte que, ontem, perdeu muito crédito na França.”

LE PROGRES DE LYON

“Eles deveriam ficar contentes em jogar mal no campo e ser arrogante fora dele, como já acontece há alguns anos. Honestamente, eles nos surpreendem... (Sem dúvida), eles podem fazer pior.”

LES DERNIERES NOUVELLES D‘ALSACE.

“De certa maneira, a França já conseguiu ter sucesso na Copa do Mundo de 2010. A história das Copas vai lembrar apenas de dois times: o país que vencer a competição e talvez também da França... Os ‘Bleus’ mostraram grande maestria em um escândalo mundial. Um triunfo!”

VOSGES MATIN

“Assim já é demais! O espetáculo feito por esse time de multimilionários é uma desgraça para todo o povo francês.”

LA REPUBLIQUE DU CENTRE

“Não estamos mais na presença de moleques mimados, mas de atletas profissionais que não têm valor suficiente para usar as cores da camisa francesa.”

FRANCE SOIR

“Claramente, não podemos esperar nada dos ‘Bleus’. As suas conquistas são vergonhosas: a França é motivo de risadas no mundo inteiro.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below