21 de Junho de 2010 / às 14:17 / em 7 anos

Sindicato sul-africano espera fechar acordo salarial com estatal

Por James Macharia

JOHANESBURGO (Reuters) - O maior sindicato da África do Sul disse ter esperança de que novas rodadas de negociações salariais nesta segunda-feira com a estatal de energia Eskom evitem uma greve que poderia interromper o suprimento de eletricidade durante a Copa do Mundo.

“Espero que não chegue a uma greve”, disse Lesiba Seshoka, porta-voz do Sindicato Nacional de Mineradores (NUM no original em inglês), que na semana passada alertou que seus membros podem cruzar os braços em uma ação que poderia prejudicar o setor.

“Estamos preparados para dar uma chance às negociações, mas se não houver uma resolução vamos convocar uma greve”.

O sindicato, que representa cerca de metade dos 32 mil funcionários da empresa, quer um aumento de salário mais de três vezes superior à taxa de inflação de 4,8 por cento, além de um auxílio-moradia.

A Eskom ofereceu um aumento de 8 por cento e um pagamento único de um por cento como auxílio-moradia. Analistas veem como provável um acordo de última hora.

Seshoka disse que os sindicatos estão dispostos a dar uma chance às conversas durante alguns dias após serem aconselhados por um mediador a conter as ameaças de greve.

Caso a greve ocorra, dois outros sindicatos disseram que podem se unir à paralisação, aumentando a preocupação com o suprimento de energia da maior economia africana.

Uma autoridade da Eskom afirmou que as conversas devem acontecer na tarde desta segunda-feira e podem durar alguns dias para tentar evitar a greve.

Os três sindicatos ameaçaram parar por conta do aumento de salário no ano passado, mas voltaram atrás no último minuto depois de obter uma retificação muito abaixo do exigido.

A Eskom declarou que em caso de greve irá implementar medidas de contingência para minimizar o impacto.

É improvável que uma greve interrompa a aletricidade dos estádios, que possuem geradores a diesel, mas pode enfurecer milhões de pessoas assistindo aos jogos pela televisão.

Ainda pior para a economia é que empresas de mineração e empreiteiras do maior produtor de platina e o quarto maior produtor de ouro do mundo podem ter que interromper as operações, o que deve refletir na produção de metais e nos preços, dizem analistas.

A possível greve na Eskom se segue a uma série de ameaças de ações trabalhistas para congelar os transportes, abandonar postos de segurança e atrapalhar a imigração nos aeroportos durante o Mundial se as exigências de melhores salários e condições de trabalho não forem atendidas.

Economistas criticaram os sindicatos por usar o torneio para obter aumentos salariais muito acima da inflação, o que pode prejudicar a economia que ainda se reergue de sua primeira recessão em 17 anos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below