Ameaças de morte a nigeriano exigem segurança reforçada na Copa

segunda-feira, 21 de junho de 2010 14:55 BRT
 

Por Bate Felix

JOHANESBURGO (Reuters) - A segurança em torno da seleção nigeriana irá se concentrar no meio-campista Sani Kaita depois das mais de mil ameaças recebidas pelo jogador, disse a polícia sul-africana nesta segunda-feira.

Autoridades do futebol nigeriano disseram no final de semana que Kaita foi inundado por ameaças, a maioria por e-mails enviados da Nigéria, após ser expulso na derrota de 2 x 1 de seu time para a Grécia.

Autoridades sul-africanas informaram que os seguranças foram instruídos a ficar de olho em Kaita.

"Pedimos a nosso contato com a delegação nigeriana que dedique atenção especial ao senhor Kaita e que garanta que as rígidas medidas de segurança já aplicadas sejam mantidas", disse a porta-voz da polícia Sally de Beer em comunicado.

De Beer comentou que embora uma investigação ainda não tenha sido aberta, a Fifa está ciente das ameaças.

O porta-voz da seleção nigeriana havia dito que o jogador, de 24 anos, estava "terrivelmente abalado" com as ameaças e que recebeu apoio dos colegas de equipe e da delegação.

A Nigéria precisa derrotar a Coreia do Sul na terça-feira para ter alguma chance de passar para as oitavas-de-final.