21 de Junho de 2010 / às 18:18 / 7 anos atrás

SAIBA MAIS-Possíveis substitutos de Kaká contra Portugal

<p>Kak&aacute; recebe o segundo cart&atilde;o amarelo. Expulso contra a Costa do Marfim, seu primeiro cart&atilde;o vermelho pela sele&ccedil;&atilde;o brasileira, Kak&aacute; vai desfalcar o Brasil na decisiva partida do Grupo G da Copa do Mundo contra Portugal, na sexta-feira, em Durban.20/06/2010.Kai Pfaffenbach</p>

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - Expulso contra a Costa do Marfim, seu primeiro cartão vermelho pela seleção brasileira, Kaká vai desfalcar o Brasil na decisiva partida do Grupo G da Copa do Mundo contra Portugal, na sexta-feira, em Durban.

O técnico Dunga tem algumas opções para substituir o meia, tornando o time mais ofensivo ou mais defensivo na partida que vai decidir o primeiro colocado da chave.

Veja seguir quais são as possibilidades do treinador:

JÚLIO BAPTISTA

O jogador, de 28 anos, foi convocado para o Mundial como reserva imediato de Kaká. Se Dunga for conservador e colocá-lo em campo como titular, a seleção brasileira praticamente não mudará a forma de jogar, com Júlio Baptista atuando como principal articulador do meio-campo, atrás dos atacantes Robinho e Luís Fabiano.

O meio-campista já atuou como homem de armação da seleção brasileira em outras ocasiões, com destaque para a final da Copa América de 2007, quando marcou um gol na vitória por 3 x 0 sobre a Argentina.

Júlio Baptista tem se apresentado bem nos treinamentos da seleção brasileira na África do Sul. Tanto nos coletivos como nos dois jogos-treinos dos reservas contra uma equipe amadora local, ele demonstrou muita disposição no meio-campo e força física para conduzir o time ao ataque. Porém, o time perderia a velocidade que Kaká imprime no setor.

NILMAR

Apesar de Júlio Baptista ser o substituto natural do camisa 10 do Brasil, Dunga optou por uma substituição diferente na partida de estreia da seleção na Copa, colocando o atacante Nilmar no lugar do meia na vitória por 2 x 1 sobre a Coreia do Norte.

Com essa mudança, a equipe passou a jogar com três atacantes, sendo Robinho o mais recuado deles e encarregado da criação das jogadas ofensivas. Nilmar, de 25 anos, dá mais velocidade ao time e tem boa média de gols pela equipe, com oito marcados em 13 jogos antes do início da Copa.

Essa seria uma formação mais ofensiva da seleção brasileira, que já está classificada para as oitavas-de-final mas ainda vai decidir a primeira posição do grupo contra os portugueses.

DANIEL ALVES

O jogador do Barcelona é o 12o titular do Brasil e entra praticamente em todos os jogos no segundo tempo, podendo atuar em diferentes posições. Convocado como lateral-direito reserva, ele foi a opção de Dunga para substituir Elano nos dois primeiros jogos da seleção no Mundial, atuando no meio-campo.

Daniel Alves pode ser tanto o substituto de Kaká como do próprio Elano, que deixou o jogo de domingo contra a Costa do Marfim após ter levado uma forte pancada no tornozelo direito e ainda é dúvida para o jogo com Portugal.

Sua entrada daria ao Brasil força pela direita, onde Daniel Alves já realizou boas partidas jogando ao lado do lateral Maicon, mas deixaria o time carente de um jogador de criação característico. Daniel Alves é bom cobrador de faltas.

RAMIRES

A entrada do volante Ramires deixaria a seleção com a formação mais defensiva. Se entrar no lugar de Kaká, e Elano for para o jogo, Ramires seria o terceiro homem de marcação do meio-campo, deixando apenas o camisa 7 com a função de armar as jogadas. No entanto, como Ramires é um volante com boa qualidade para a saída de bola, seu nome é cogitado para ficar com a vaga, e dessa forma ele teria liberdade para jogar mais avançado do que nas vezes em que substituiu Felipe Melo, como no segundo tempo do jogo contra a Coreia do Norte.

SEM KAKÁ E ELANO

Se, além de Kaká, Dunga também perder Elano, a maior probabilidade é que Ramires ou Daniel Alves entre no lugar do camisa 7, deixando Júlio Baptista como provável substituto de Kaká. Nesse cenário, a seleção perderia jogadores fundamentais nas duas primeiras partidas da Copa -- Elano fez um gol em cada jogo e Kaká deu passe para dois no segundo --, justamente contra o adversário mais difícil da primeira fase.

No entanto, os três jogadores que brigariam por duas vagas no time titular não decepcionaram nas vezes que foram solicitados e dariam à equipe uma maior força física contra Portugal.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below