Em crise, seleções africanas vivem semana decisiva no Mundial

segunda-feira, 21 de junho de 2010 17:39 BRT
 

Por Mark Gleeson

BLOEMFONTEIN (Reuters) - Os representantes da África na primeira Copa do Mundo no continente encaram com ansiedade a semana que se inicia, na qual todas as seis seleções correm o risco de ser eliminadas na primeira fase.

O número recorde de equipes africanas no Mundial criou grandes expectativas, até agora frustradas.

Os Camarões já estão eliminados após as derrotas para Japão e Dinamarca, mesmo com uma partida ainda a disputar.

A África do Sul enfrenta a tarefa quase impossível de evitar se tornar a primeira anfitriã a cair na fase de grupos, e Argélia e Costa do Marfim também se encontram em situação precária.

Nigéria e Gana podem ter uma chance melhor, mas tampouco estão em terreno seguro. A Nigéria, que perdeu seus dois primeiros jogos pelo Grupo B, precisa derrotar a Coreia do Sul na terça e torcer para que a Argentina bata a Grécia no mesmo dia e horário.

POUCAS ESPERANçAS

As esperanças sul-africanas também dependem de circunstâncias fora de seu controle. O time pode se classificar se houver um vencedor entre México e Uruguai e se derrotar a França com folga para reverter uma diferença de gols negativa.

O empate sem gols da Argélia com a Inglaterra na sexta-feira foi um estímulo inesperado para uma equipe cujo único gol em seis jogos veio de um pênalti.   Continuação...