Nigéria minimiza ameaças de morte a Kaita

segunda-feira, 21 de junho de 2010 19:34 BRT
 

Por Nick Mulvenney

DURBAN (Reuters) - A Nigéria minimizou as ameaças de morte sofridas pelo meio-campista Sani Kaita, sugerindo que tudo pode ter sido um mal entendido envolvendo uma língua do país.

Kaita foi expulso no primeiro tempo do jogo de quinta-feira passada contra a Grécia, depois de agredir um adversário. Logo em seguida, a Grécia fez seu primeiro gol, e terminou vencendo por 2 x 1, de virada - resultado que deixou os africanos em situação delicada no Grupo B da Copa.

No domingo, Peterside Idah, porta-voz da delegação, afirmou que o jogador havia recebido "mais de mil ameaças no seu email vindo de dentro da Nigéria", e que a equipe estava "levando essas ameaças muito a sério".

"Não há nada de oficial que tenha realmente surgido que seja uma ameaça à vida de Kaita", disse Idah a jornalistas na segunda-feira.

"São só rumores e os amigos dele estão falando a respeito. Na nossa língua, se dizemos 'Vamos te matar', significa que não estamos contentes com você. Se um alemão ouve 'Vou te matar', significa que você vai morrer na semana que vem. Precisamos realmente esclarecer esse assunto."