Fábrica na China reforça produção de vuvuzelas

terça-feira, 22 de junho de 2010 09:00 BRT
 

Por Royston Chan

NINGBO, China (Reuters) - Uma fábrica chinesa está tendo que aumentar a produção para suportar a grande demanda por vuvuzelas gerada pela Copa do Mundo. Fornecedores chineses garantem que quase 90 por cento das vuvuzelas usadas na África do Sul são fabricadas na China.

A fábrica de plástico Ninghai Jiying, localizada na cidade costeira de Ningbo, é uma dessas fábricas que está conseguindo ter lucros com as vuvuzelas.

O principal responsável pela empresa, Wu Yijun, disse que vinha tentando vender vuvuzelas por um longo tempo, e o momento da virada foi quando a África do Sul conseguiu garantir a Copa do Mundo no país.

"Nós criamos essa corneta vuvuzela em 2001, mas não conseguíamos vendê-las. Durante a Copa do Mundo de 2006 na Alemanha, também não conseguimos negociá-las junto com o evento, mesmo quando vendida com outro tipo de cornetas", disse Wu em entrevista para a Reuters.

"Quando a África do Sul teve sucesso em receber a Copa do Mundo, nós fizemos o maior esforço para que as vuvuzelas fossem usadas no torneio", acrescentou.

A sua fábrica também produz outros produtos de plástico como brinquedos e garrafas plásticas, mas ele disse que as vuvuzelas colocaram a linha de produção no limite.

"Falando sobre o volume de produção, de janeiro até abril deste ano, estamos produzindo 250 mil vuvuzelas diariamente para encher contêineres que são exportados via o porto de Ningbo", contou Wu.

"A produção parou em abril, mas houve um crescimento gradual na nossa produção recentemente. Estamos produzindo 10 mil vuvuzelas por dia nos últimos dias e estimamos que vamos chegar a 25 mil por dia nos próximos dias."

 
<p>Torcedores assopram suas vuvuzelas antes da partida entre Austr&aacute;lia e Gana pela Copa do Mundo de 2010, no est&aacute;dio Royal Bafokeng em Rustemburgo, 19 de junho 2010. REUTERS/Christian Charisius</p>