Vice em 2006, França é eliminada com um ponto após polêmicas

terça-feira, 22 de junho de 2010 16:44 BRT
 

BLOEMFONTEIN (Reuters) - Vice-campeã quatro anos atrás, a seleção francesa encerrou sua participação no Mundial da África do Sul na lanterna do Grupo A com um ponto após um empate e duas derrotas em uma campanha assolada por disputas internas que levaram ao corte do atacante Nicolas Anelka do time e a um boicote dos jogadores a uma sessão de treino.

Nesta terça-feira, a França perdeu por 2 x 1 para a África do Sul. Uruguai e México foram os classificados da chave.

Quando indagado se algum dos jogadores se recusou a jogar contra a África do Sul, o técnico Raymond Domenech respondeu? "Recusar? Não. Eric Abidal não estava em condições de jogar e me disse isso, então preferi deixá-lo no banco".

Entretanto, o defensor Patrice Evra, colocado no banco e destituído da função de capitão para a partida desta terça-feira, disse que os motivos dos jogadores serão esclarecidos muito em breve.

"É hora de pedirmos desculpas. Dói ainda mais porque isso poderia ter sido feito ontem (segunda-feira). Eu poderia tê-lo feito como capitão do time, mas o técnico não me deixou", disse ele aos repórteres.

"Prometo contar a verdade sobre cada minuto do que passei. O povo francês precisa saber a verdade porque a seleção francesa pertence a ele e mais ninguém."

A campanha francesa na Copa foi marcada por polêmicas.

No fim de semana, a Federação Francesa de Futebol (FFF) decidiu expulsar Anelka da seleção depois que o jogador insultou o treinador no intervalo da derrota de 2 x 0 para o México.

Os jogadores, então, boicotaram o treino de domingo, o que Domenech classificou de "imbecilidade".

De saída da equipe, o técnico declarou após o jogo desta terça: "Boa sorte ao meu sucessor e à seleção francesa".

(Reportagem de Neil Maidment)

 
<p>Thierry Henry, da Fran&ccedil;a, deixa gramado ap&oacute;s elimina&ccedil;&atilde;o da sele&ccedil;&atilde;o na Copa do Mundo. REUTERS/Charles Platiau</p>