Ex-presidente Clinton exalta seleção e quer outra Copa nos EUA

quinta-feira, 24 de junho de 2010 11:34 BRT
 

Por Jon Herskovitz

JOHANESBURGO (Reuters) - O ex-presidente norte-americano Bill Clinton, conhecido por sua eloquência e diplomacia, se viu torcendo como qualquer outro torcedor quando os EUA marcaram um dramático gol de última hora contra a Argélia e garantiram uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Clinton assistia à partida com dignitários no estádio de Pretória quando Landon Donovan marcou o único gol dos EUA já nos acréscimos do segundo tempo.

"Perdi minha voz ontem (quarta-feira). Fui muito diplomático até marcarmos", disse Clinton em entrevista com uma mesa redonda de jornalistas nesta quinta-feira.

"Quando a bendita entrou no gol, eu disse 'Graças a Deus pelos acréscimos'", acrescentou.

"Tanto os Estados Unidos quanto a Argéliia jogaram com as mentes e os corações no lugar certo".

Clinton foi ao vestiário da seleção norte-americana depois da partida, onde disse que alguns jogadores o convidaram para ficar para uma cerveja, ou duas.

"Não paravam de falar sobre como jogaram como equipe".

O ex-presidente, que foi apresentado ao futebol quando foi à Inglaterra no final dos anos 1960, ficou impressionado com a maneira pela qual o time dos EUA superou as adversidades, incluindo dois gols anulados.   Continuação...

 
<p>Ex-presidente dos Eua Bill Clinton (esq) e o presidente da Fifa, Sepp Blatter, assiste ao jogo entre Estados Unidos e Alg&eacute;ria. 23/06/2010 REUTERS/Alessandro Bianchi</p>