Rosberg impede dobradinha da McLaren em treino em Valencia

sexta-feira, 25 de junho de 2010 10:39 BRT
 

Por Alan Baldwin

VALÊNCIA, Espanha (Reuters) - O alemão Nico Rosberg impediu na sexta-feira que os britânicos Lewis Hamilton e Jenson Button fizessem uma nova dobradinha no primeiro treino livre para o GP da Europa, em Valência.

O piloto da Mercedes, que completa 25 anos no domingo sem nunca ter vencido uma corrida da Fórmula 1, percorreu o circuito de rua espanhol em 1min41s175.

Hamilton, líder do campeonato e vencedor das últimas duas corridas, ambas com Button em segundo, ficou 0s164 segundo atrás do alemão. Button veio em terceiro, 0s208 atrás.

A Mercedes é uma das várias equipes que chegará com novidades ao GP da Europa - no caso, com um "duto F" semelhante ao usado com sucesso pela McLaren desde o início da temporada.

O duto é operado pelo próprio piloto, de modo a alterar a posição da asa traseira, elevando a velocidade máxima em retas.

O heptacampeão Michael Schumacher, colega de equipe de Rosberg, fez apenas o oitavo melhor tempo. Imediatamente à frente dele estavam os dois pilotos da Red Bull, Sebastian Vettel e Mark Webber.

A Renault e a Ferrari, que também fizeram mudanças aerodinâmicas, pareciam competitivas e ocuparam respectivamente o quarto (Robert Kubica) e quinto (Felipe Massa) melhores tempos.

A sessão foi interrompida pela queda de um espelho do HRT de Bruno Senna. O carro de Sebastien Buemi, da Toro Rosso, passou por cima da peça e deixou estilhaços na pista.

O indiano Karun Chandhok, companheiro de Senna, cedeu o lugar ao piloto de testes Christian Klien, para que o austríaco ganhasse quilometragem.

O britânico Paul di Resta, piloto reserva da Force India, também teve chance de andar na sexta-feira, no lugar do titular Adrian Sutil.

 
<p>Piloto da Mercedes na F&oacute;rmula 1 Nico Rosberg realiza curva em sess&atilde;o de treino GP da Europa, em Val&ecirc;ncia. O alem&atilde;o impediu na sexta-feira que os brit&acirc;nicos Lewis Hamilton e Jenson Button fizessem uma nova dobradinha. 25/06/2010 REUTERS/Juan Medina</p>