Cannavaro prevê dias difíceis para seleção italiana

sexta-feira, 25 de junho de 2010 15:52 BRT
 

Por Mark Meadows

IRENE, África do Sul (Reuters) - Fabio Cannavaro, recém aposentado da função de capitão da seleção italiana, acredita que os campeões do mundo eliminados da Copa podem continuar a sofrer por causa de uma gritante falta de talentos de primeira classe.

"Acho que não muitas mudanças para se fazer. No momento, a Itália não está produzindo jogadores como a minha geração, que tinha grandes jogadores", disse ele em coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

"Não é só a seleção, são os clubes. Temos bons jogadores, mas não de primeira. Venho dizendo há algum tempo que o sistema tem que mudar. Temos que investir na juventude".

A Itália foi eliminada do Mundial da África do Sul na fase de grupos, sem ter vencido sequer uma partida pela primeira vez, depois de empatar com Paraguai e Nova Zelândia e sofrer uma derrota dramática para a Eslováquia, novata no torneio, na quinta-feira.

Cannavaro, que já havia anunciado sua aposentadoria da seleção antes da Copa, também desdenhou insinuações de que o atacante Antonio Cassano, da Sampdoria, ou o jovem Mario Balotelli, da Inter de Milão, poderiam ter feito a diferença se tivessem estado na equipe.

"Eles não são nenhum fenômeno", disse ele de cenhos franzidos

"Se fossem, teríamos levado-os. Gosto de Antonio, mas ele disputou dois campeonatos europeus e não vencemos. Mario é jovem e bom jogador, mas tem que demonstrar mais isso".

O zagueiro de 36 anos agora ruma à semi-aposentadoria no Al-Ahli de Dubai, tendo fracassado na África do Sul só quatro anos depois de se sagrar jogador do ano na Alemanha.