México será defensivo contra a Argentina, diz Maxi Rodríguez

sexta-feira, 25 de junho de 2010 16:51 BRT
 

PRETÓRIA (Reuters) - O México enfrentará a Argentina com um futebol defensivo e com contra-ataques, disse nesta sexta-feira o meio-campista argentino Maxi Rodríguez, que garantiu que em contrapartida seu time manterá o estilo ofensivo que deu resultado até agora no Mundial.

Rodríguez conhece o técnico mexicano, Javier Aguirre, de sua época no Atlético de Madri, antes de ser contratado pelo Liverpool, da Inglaterra.

"Creio que conheço Javier bastante, mas não é o mesmo dirigir um clube e uma seleção. Neste caso não acredito que vá buscar vencer a partida desde o primeiro minuto, vão ficar atrás e contra-atacar", disse o argentino em coletiva de imprensa sobre o confronto de domingo pelas oitavas de final.

"É um técnico muito inteligente, sabe ler muito bem os rivais", disse o jogador sobre o treinador Aguirre, que dirigiu a equipe madrilenha entre 2006 e 2009 antes de passar a ser o técnico da seleção mexicana.

Além disso, ele observou que o baixo número de gols do México -que se classificou em segundo do Grupo A depois de empatar em sua estreia diante da África do Sul, ganhar da França e perder do Uruguai- não o torna menos perigoso.

"Se fizeram muitos ou poucos gols não quer dizer nada, porque te fazem um e te eliminam", ressaltou.

Maxi jogou nas três vitórias da seleção dirigida por Diego Maradona na fase de grupos ante Nigéria, Coreia do Sul e Grécia, mas a recuperação do contundido Juan Sebastián Verón poderia afastá-lo do time titular contra os mexicanos.

"Tomara que tenha a possibilidade de jogar e que a equipe ganhe", disse.

"E depois, se tenho a chance ajudar a fazer um gol empurrando a bola sobre a linha me conformo", garantiu quando lhe mencionaram o gol espetacular que marcou na prorrogação para seu time avançar às quartas de final frente os mexicanos na Copa do Mundo de 2006, eleito o melhor gol do torneio.

(Reportagem de Enrique Andrés Pretel)