Maradona define 'time de gala' contra o México

sábado, 26 de junho de 2010 11:27 BRT
 

Por Rex Gowar

PRETÓRIA (Reuters) - Diego Maradona "passou por cima" de vários repórteres em uma coletiva de imprensa lotada, neste sábado, para abraçar o amigo e ex-companheiro de Napoli Salvatore Bagni antes de dizer que sua Argentina deve bater o México no Mundial.

As coletivas de Maradona durante a Copa do Mundo se transformaram em um show à parte que se iguala ao progresso de seu "time de gala" rumo à segunda fase do torneio, quando enfrentará o México no estádio Soccer City, em Johanesburgo, no domingo, às 15h30 (horário de Brasília).

O zagueiro Walter Samuel ainda sofre com um problema muscular na perna que forçou sua substituição por Nicolas Burdisso na vitória por 4 x 1 sobre a Coreia do Sul e Maradona disse que Burdisso poderá substituí-lo também no domingo.

"Se ele não estiver 100 por cento, ele não será capaz de nos dar a ajuda que precisamos", afirmou Maradona, após retornar para sua posição em frente das câmeras e repórteres depois do forte abraço no italiano Bagni, que atua como comentarista no torneio da África do Sul.

"Mesmo conhecendo-o ao longo desses anos, Diego sempre faz algo que te surpreende", disse Bagni, que conquistou o título do Campeonato Italiano ao lado de Maradona com o Napoli em 1987.

Maradona declarou: "Vou escalar o melhor time que tenho em respeito pela camisa da Argentina. Sempre vou escolher meu time de gala na Copa."

ESTRADA ESTREITA

Maradona disse ainda que o México tem um time que merece respeito, mas "é melhor que eles saibam respeitar a nossa história. A Argentina tem o que é preciso para seguir adiante".   Continuação...

 
<p>Maradona gesticula antes de coletiva. Diego Maradona "passou por cima" de v&aacute;rios rep&oacute;rteres em uma coletiva de imprensa lotada, neste s&aacute;bado, para abra&ccedil;ar o amigo e ex-companheiro de Napoli Salvatore Bagni antes de dizer que sua Argentina deve bater o M&eacute;xico no Mundial.26/06/2010.REUTERS/Enrique Marcarian</p>