Santiago volta a ter tumultos após classificação chilena na Copa

sábado, 26 de junho de 2010 11:51 BRT
 

Por Molly Rosbach

SANTIAGO (Reuters) - Policiais da tropa de choque usaram gás lacrimogêneo e canhões d'água contra torcedores violentos e prenderam 122 pessoas por causar desordem pública na sexta-feira, dia em que milhares de pessoas lotaram as ruas da capital chilena para comemorar a classificação da seleção de futebol do país para as oitavas de final da Copa do Mundo.

Torcedores jogaram bandeiras e garrafas contra a polícia, enquanto pessoas de todas as idades saíram às ruas de vermelho, azul e branco para comemorar a classificação do país após a derrota por 2 x 1 para a Espanha na África do Sul.

Cerca de 50 mil pessoas tomaram a principal rua que atravessa Santiago para comemorar o desempenho da seleção, segundo estimativas da imprensa.

O tumulto após a classificação já foi desfeito, mas mais prisões podem ser feitas, disse a polícia, que realizou detenções em massas após cada uma das três partidas que a seleção do Chile disputou neste Mundial.

A partida de sexta-feira aconteceu quase quatro meses depois de um devastador terremoto que abalou o país e matou mais de 500 pessoas. Para muitos chilenos, o sucesso da seleção de futebol elevou o espírito nacional.

O novo presidente do país, o conservador Sebastián Piñera, assistiu à partida na cidade costeira de Iloca, que foi afetada por um tsunami que se seguiu ao terremoto.

"Estamos incrivelmente orgulhosos do que os jogadores chilenos estão fazendo", disse ele, enquanto segurava uma bandeira do país. "Quero que os jogadores saibam que eles levam consigo as esperanças de toda uma nação, uma nação que sofreu enormemente com um terremoto e com tsunamis."

A seleção do Chile enfrentará o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo na segunda-feira.

 
<p>Policiais da tropa de choque prendem torcedor chileno durante confrontos na capital Santiago ap&oacute;s a derrota do Chile por 2 x 1 para a Espanha na Copa do Mundo. Mesmo perdendo, a sele&ccedil;&atilde;o chilena se classificou para as oitavas de final do torneio. REUTERS/Victor Ruiz Caballero</p>