26 de Junho de 2010 / às 21:24 / 7 anos atrás

Nadal passa sufoco, mas avança em Wimbledon

<p>Tenista espanhol Rafael Nadal comemora ap&oacute;s vencer o alem&atilde;o Philipp Petzschner em Wimbledon neste s&aacute;bado. REUTERS/Phil Noble</p>

Por Miles Evans

LONDRES (Reuters) - Rafael Nadal controlou sua fúria após ser advertido por receber orientações de seu técnico, neste sábado, para passar por mais uma partida de cinco sets em Wimbledon.

Já Serena Williams aguarda seu confronto com Maria Sharapova, repeteco da final de 2004, depois de outra vitória constrangedora de tão fácil.

É difícil algo tirar o controlado e focado Nadal do sério, mas a batida forte e as subidas à rede de Philipp Petzschener e uma rara marcação do árbitro de cadeira Cedric Mourier deixaram o espanhol fora de si.

Nadal ergueu o dedo para Mourier quando ele foi advertido no 2-2 no set decisivo por conversar um pouco demais com seu técnico, Toni Nadal, em um duelo titânico na quadra central.

Mas o campeão de 2008, que precisou de várias entradas do fisioterapeuta por causa de uma dor insistente no joelho esquerdo, manteve o foco e derrotou o alemão por 6-4, 4-6, 6-7, 6-2 e 6-3.

“O saque dele foi inacreditável durante todo o jogo, mas eu mudei minha estratégia no quarto set e joguei bem no final”, disse o espanhol de 24 anos, que enfrenta o francês Paul-Henri Mathieu por um lugar nas quartas de final na segunda-feira.

Sobre a irritante dor em seu joelho: “Ficarei bem, não é um grande problema, joguei muitas partidas. Tive um jogo de cinco sets há dois dias, outro hoje e isso é difícil, estou feliz por estar na quarta rodada.”

Em outra partida do torneio neste sábado, Robin Soderling confirmou suas credenciais para brigar pelo título com outra apresentação de vigor e agressividade.

Soderling, provável adversário de Nadal nas quartas, disparou 15 aces na vitória sobre o brasileiro Thomaz Bellucci, 25o cabeça-de-chave, por 6-4, 6-2 e 7-5 em duas horas de partida.

Soderling, um jogador que se transformou desde suas duas aparições na final do Aberto da França, tenta se tornar o primeiro sueco a chegar à final desde Stefan Edberg em 1990.

“Joguei bem hoje e, apesar de ter sido apenas três sets, foi difícil”, afirmou Soderling, um dos três tenistas que ainda não perderam nenhum set no torneio.

Para chegar às quartas-de-final pela primeira vez, Soderling tem de vencer David Ferrer depois que o espanhol, nono cabeça-de-chave, conseguiu sair de uma desvantagem de 4-2 no quinto set para vencer o francês Jeremy Chardy.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below