Imprensa se irrita com entrevista coletiva da Inglaterra

sábado, 26 de junho de 2010 18:37 BRT
 

Por Mike Collett

BLOEMFONTEIN (Reuters) - A imprensa internacional ficou atordoada, neste sábado, depois que a coletiva de imprensa da Inglaterra antes do jogo de domingo contra a Alemanha durou somente cinco minutos e teve somente perguntas de repórteres da TV britânica.

Mais de 250 jornalistas de todo o mundo e mais cerca de 30 equipes de TV estavam amontoados dentro da tenda montada no estádio Free State para a entrevista do técnico Fabio Capello e do capitão Steven Gerrard.

Repórteres, muitos dos quais viajaram longas distâncias para estar na coletiva, ficaram com raiva depois que o diretor de comunicação da federação inglesa, Adrian Bevington, permitiu apenas oito perguntas de jornalistas escolhidos por ele.

Giancarlo Galavotti, correspondente do italiano Gazzetta dello Sport que cobre o futebol inglês em Londres há mais de 25 anos, disse à Reuters: "Isso foi típico. Eles não parecem entender que isto aqui é a Copa do Mundo, com ênfase na palavra 'Mundo'."

"A ideia de que a Inglaterra não é a mais amigável entre as grandes seleções é reforçada por este tipo de arrogância."

"E isto, apesar de o técnico ser capaz de responder em três línguas: italiano, inglês e espanhol. Parece que a FA (federação inglesa) não acha o resto mundo importante."

Jorge Luiz Rodrigues, do jornal brasileiro O Globo, ficou surpreso com o que viu.

"Isso foi terrível. Isto aqui é a Copa do Mundo. Esse rapaz não sabe o que é uma Copa do Mundo. Ele só pediu as perguntas de seus amigos. Isto não é profissional."

"Se você vai ao Brasil, haverá perguntas em inglês, espanhol, português e italiano. Todos os jornalistas têm a mesma oportunidade. E o Brasil é cinco vezes campeão mundial, não uma."

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o da Inglaterra, Fabio Capello, durante entrevista coletiva em Bloemfontein neste s&aacute;bado. REUTERS/Darren Staples</p>